PUBLICIDADE

Bailarino que fugiu de Londres aparece em Moscou

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Sergei Polunin, o prodígio do Royal Ballet apelidado de bad boy da dança, apareceu em Moscou depois de fugir de uma performance em Londres na semana passada, informou um porta-voz da sua companhia de balé russa nesta terça-feira. Foi o segundo ato de fuga do ucraniano de 23 anos, que dramaticamente deixou o Royal Ballet da Grã-Bretanha em janeiro do ano passado apenas uma semana antes de sua apresentação programada em "The Dream". Em sua mais recente fuga, Polunin parou de aparecer para os ensaios para a estreia britânica de "Midnight Express", uma semana antes de o show começar, com o diretor Peter Schaufuss expressando preocupação por uma estrela conhecida por seu estilo de vida festeiro. Mas um porta-voz do Teatro Stanislavsky and Nemirovich-Danchenko, onde Polunin agora dança, disse nesta terça-feira que a estrela estava bem e de volta a Moscou. "Ele não desapareceu, ele está em Moscou", afirmou a porta-voz do teatro com sede em Moscou, acrescentando que ele estava "vivo e bem. Nada aconteceu". A razão para a saída repentina de Polunin é desconhecida. O tatuado Polunin é uma estrela em ascensão no mundo do balé, juntando-se ao Royal Ballet com 13 anos e, aos 21, tornando-se o mais jovem bailarino a se tornar um principal. Após sair do Royal Ballet no ano passado, ele disse a jornalistas que achava os ensaios "muito chatos" e queria desistir do balé aos 26 anos porque estava muito cansativo. (Reportagem de Belinda Goldsmith e Ludmila Danilova)

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.