PUBLICIDADE

Cadáver é exposto em protesto contra violência no ES

Por Clarissa Thomé
Atualização:

Manifestantes da Associação de Familiares das Vítimas da Violência levaram hoje um cadáver mutilado para uma passeata no centro de Vitória, no Espírito Santo. O grupo queria protestar contra a violência na Casa de Custódia de Viana, onde quatro pessoas teriam sido mortas "de forma brutal" na quinta-feira passada, informou a associação. O corpo de José Bernardes Andrade Filho, esquartejado na casa de custódia, deixou o Departamento Médico Legal de Vitória e foi levado, num caixão, ao Ministério Público Estadual (MPE) e ao centro da cidade, onde foi exposto numa praça. O protesto causou reações contrárias. Algumas pessoas ficaram indignadas com a cena, outras se aglomeraram em volta do corpo para fotografá-lo com máquinas digitais e celulares, registrou o site Gazeta On Line. Em entrevista ao site, a presidente da associação, Maria das Graças Nascimento, disse que a intenção da manifestação era chocar a população. "Nós, mães de vítimas da violência, estamos na rua em prol da vida. Viemos mostrar para a população que não estamos seguros em lugar nenhum, nem aqui e nem nos presídios." Ela defende o fechamento da casa de custódia. A corregedora de Polícia Civil, Inês Loss, que responde interinamente pela chefia de polícia, informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que determinou a abertura de inquérito para apurar o crime de violação de cadáver. "Se a violação for constatada, os responsáveis vão responder pelo crime", afirmou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.