PUBLICIDADE

Cameron acena com referendo sobre permanência britânica na UE

Por ANDREW OSBORN E PETER GRIFFITHS
Atualização:

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, prometeu na quarta-feira convocar um referendo no qual a população do país diga claramente se deseja permanecer na União Europeia ou sair do bloco, desde que ele vença a eleição de 2015. Cameron encerrou meses de especulações ao anunciar num discurso a intenção de realizar a votação entre 2015 e o final de 2017, apesar dos alertas de que isso poderia complicar as perspectivas diplomáticas e econômicas da Grã-Bretanha, afastando aliados. O premiê disse que a Grã-Bretanha não quer se isolar do mundo, mas que a desilusão da opinião pública com a UE nunca foi tão alta. "É hora de o povo britânico falar. É hora de resolvermos essa questão sobre a Grã-Bretanha e a Europa", disse Cameron. Seu Partido Conservador deve fazer campanha para a eleição de 2015 prometendo renegociar a participação britânica na UE. Cameron disse que deseja recuperar para Londres alguns poderes hoje confiados à UE, uma proposta rejeitada por outros países europeus. A Grã-Bretanha faria uma "auditoria" para determinar quais poderes concentrados em Bruxelas poderiam ser delegados aos países membros. Enquanto Cameron discursava, a libra atingiu sua menor cotação frente ao dólar em quase cinco meses.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.