PUBLICIDADE

Juiz liberta 43 PMs do Rio presos na Operação Duas Caras

Policiais tinham sido denunciados por associação para o tráfico, extorsão, corrupção ativa e passiva

Por Clarissa Thomé
Atualização:

O juiz Paulo Cesar Vieira de Carvalho, da 4ª Vara Criminal de Duque de Caxias, rejeitou a denúncia contra 43 dos 73 policiais militares presos em setembro na Operação Duas Caras. Os alvarás de soltura foram expedidos nesta terça-feira, 6, e os PMs já podiam deixar o Batalhão Prisional Especial à noite. Os policiais foram denunciados por associação para o tráfico, corrupção ativa e passiva e concussão (extorsão praticada por servidores). Eles foram presos depois de investigação da 59ª Delegacia de Polícia (Duque de Caxias), segundo a qual ganhavam entre R$ 2 mil a R$ 3,9 mil por semana dos traficantes para permitir que agissem livremente. O Tribunal de Justiça não divulgou a decisão do juiz, em que ele explica o motivo de ter rejeitado a denúncia. O Ministério Público informou que vai recorrer da decisão, assim que for notificado oficialmente da decisão judicial. "Os promotores da 3ª Central de Inquérito informam que, confirmada a rejeição, vão entrar com recurso porque todos os 73 policiais militares foram reconhecidos por foto ou pessoalmente", informou a Assessoria de Imprensa do órgão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.