PUBLICIDADE

Morre mulher baleada em posto de saúde no Rio

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Vítima de uma bala perdida após um confronto entre policiais e bandidos em um posto de saúde no Rio, Cláudia Lago, de 33 anos, morreu na madrugada desta quarta-feira. Ela estava no internada no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Carlos Chagas, onde passou por uma cirurgia na noite de terça-feira (4) para a retirada do projétil. Ela morreu por volta das 3h e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).Cláudia foi atingida após um bandido em fuga invadir o Posto Atendimento Médico Coelho Neto, no subúrbio do Rio, na tarde de terça-feira. Ela foi ao local para levar o filho para uma consulta. O filho ainda está no posto de saúde, onde recebe atendimento psicológico após a morte da mãe, de acordo com a Secretaria de Saúde do Rio.A vítima foi baleada no abdômen e, segundo os médicos, o tiro causou graves lesões no intestino, reto e baço. A cirurgia para retirada da bala levou cerca de quatro horas e, em seguida, Claudia Lago foi levada para a CTI, mas não resistiu aos ferimentos.O posto médico continua fechado nesta quarta-feira após a troca de tiros entre os bandidos e a polícia. Os criminosos fugiam de uma perseguição policial quando invadiram a unidade. Após o tiroteio, um dos bandidos foi atingido e morreu. O outro comparsa sequestrou um ônibus que fazia uma excursão com cerca de 40 crianças. O ônibus com as crianças foi abandonado em seguida e o bandido conseguiu fugir.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.