Operação fecha madeireiras irregulares em Rondônia

PUBLICIDADE

Por Fabiana Marchezi
Atualização:

Cinqüenta homens do Ibama e das polícias Federal e Civil fecharam quatro serrarias em Rondônia. A suspeita é que a madeira tenha sido roubada de uma reserva florestal federal. O alvo da operação é a cidade de Alto Paraíso, a 200 quilômetros de Porto Velho, com pouco mais de dez mil habitantes. O que chamou a atenção do Ibama são as 36 madeireiras do município: a proporção é de uma serraria para cada 277 moradores. Todas as serrarias estavam com os pátios lotados. Das dez primeiras empresas fiscalizadas, quatro foram lacradas porque os donos não justificaram a origem do estoque. Em seis dias de operação, só em Alto Paraíso foram apreendidos mais de mil metros cúbicos de toras de madeira - o suficiente para encher 50 carretas. A madeira foi encontrada depositada em terrenos baldios, onde os donos nunca aparecem - uma tentativa de driblar a fiscalização. A madeira apreendida foi levada para Ariquemes, num comboio escoltado pela polícia. No pátio de uma das serrarias as toras receberam números de identificação para facilitar o controle do Ibama; a madeira vai ficar à disposição da Justiça. As informações são do Jornal Hoje, da TV Globo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.