Pane em guindaste atrasa perícia na Renascer em SP

PUBLICIDADE

Por AE
Atualização:

Uma pane elétrica num guindaste atrasou o trabalho dos peritos nos escombros da sede internacional da Igreja Renascer em Cristo, no Cambuci, no centro de São Paulo, cujo teto desabou no último dia 18 e matou 9 pessoas. "O trabalho de campo da polícia Técnico-Científica, que em princípio terminaria hoje, deve terminar dentro de um ou dois dias", explicou o secretário de Segurança Pública, Ronaldo Marzagão, que esteve no local na tarde desta segunda-feira. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o guindaste usado para levar as tesouras - estruturas que sustentam o telhado - para o estacionamento da igreja apresentou um problema técnico. Com isso, suspendeu-se a perícia temporariamente. Oito das 14 tesouras já foram reagrupadas. Além de Marzagão, visitaram o local o superintendente da Polícia Técnico-Científica, Celso Perioli, e o professor José Antonio de Siqueira, da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP). Perioli afirmou que Siqueira foi convidado para que o estudo do caso seja aprofundando. As considerações dele, entretanto, não devem ser incluídas no relatório final do Instituto de Criminalística.

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.