PUBLICIDADE

PM acusado de integrar grupo se apresenta na BA

Por Tiago Décimo
Atualização:

O soldado da Polícia Militar (PM) Samuel Oliveira Meneses, de 39 anos, acusado de integrar um grupo de extermínio que assassinou cinco moradores de rua na madrugada do dia 3, no bairro da Boca do Rio, em Salvador, se apresentou, na tarde de hoje, ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Bahia.Com a apresentação, dos quatro PMs suspeitos de integrar o grupo, três estão presos - antes de Meneses, os soldados Donato Ribeiro Lima, de 47 anos, acusado de ser o líder do grupo, e Willen Carvalho Bahia, de 34, haviam sido presos, na quinta-feira. O advogado do último foragido, Jair Alexandre Silva dos Santos, de 44 anos, informou que ele também deve se apresentar ao DHPP.A Polícia Civil investiga uma possível relação entre os autores dos homicídios e o comando da greve que a Polícia Militar promoveu no Estado até o último sábado. Segundo o secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, há indícios de que as chacinas realizadas no período da paralisação tenham sido feitas para "causar comoção na sociedade" e "pressionar o governo" a aceitar as reivindicações dos grevistas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.