PUBLICIDADE

Reservatório do Jardim Pantanal é o pior da capital

Por Fabio Leite e ARTUR RODRIGUES E CAIO DO VALLE
Atualização:

Região emblemática por ter passado semanas debaixo d?água em três dos últimos quatro verões, o Jardim Pantanal, na zona leste de São Paulo, tem o piscinão menos cuidado da capital, entre os 17 reservatórios visitados pelo Estado nas duas últimas semanas. Ao todo, são 20 reservatórios na cidade, a maior parte em boas condições.A área do pôlder com capacidade para 15 mil metros cúbicos que recebe a água escoada pelo dique que atravessa parte do bairro está limpa e as bombas funcionando, mas o piscinão na parte de trás, responsável por represar e absorver o excesso de água, parece um enorme pasto abandonado, com mato alto."No começo limparam tudo, agora parece que esqueceram de vez. Vai ver as canaletas. Estão entupidas porque o pessoal joga lixo e eles não limpam", disse o pedreiro Antonio Rodrigues Silva, de 54 anos, que perdeu a casa e a mobília na enchente de 2010, quando o Jardim Pantanal ficou 40 dias debaixo d?água. Em 2011 e no ano passado, o bairro voltou a sofrer com alagamentos mesmo com o piscinão, inaugurado em 2011.Outro piscinão com problema de manutenção foi o do Guaraú, na Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte. O local exalava mau cheiro e atraía nuvens de mosquitos. Havia entulho espalhado pelo terreno e a carcaça de um velho sofá presa a um dos vertedouros de água."Por causa da falta de uma manutenção mais regular, somos obrigados a dedetizar aqui de mês em mês. Às vezes, num intervalo de 15 dias, porque vem muita mosca e barata paulistinha", disse Selma Vieira dos Santos Braz, de 47 anos, gerente de um restaurante que fica na frente do piscinão.Em nota, a Secretaria de Coordenação das Subprefeituras informou que "a função primordial dos 20 piscinões é armazenar o excesso de águas das chuvas que chegam provenientes de ramais, córregos e galerias" e que, "obviamente, juntamente com as águas são trazidos também lixo e outros tipos de detritos ou objetos descartados irregularmente, que acabam sendo carregados para dentro do sistema de drenagem".A pasta informou que esses restos só podem ser removidos do piscinão quando estão secos, "por isso é normal encontrar alguns montes de detritos secando nos piscinões". Segundo a secretaria, a Subprefeitura de São Miguel realiza semanalmente a limpeza do piscinão Jardim Pantanal. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.