PUBLICIDADE

Superávit primário do país é de R$1,591 bi em setembro--BC

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O setor público brasileiro registrou superávit primário de 1,591 bilhão de reais em setembro, informou o Banco Central nesta terça-feira, o pior desempenho para esses meses em três anos. O resultado colocou em xeque ainda mais o cumprimento da meta cheia neste ano. Em 12 meses até setembro, a economia feita para pagamento de juros foi equivalente a 2,30 por cento do Produto Interno Bruto (PIB). No ano, o saldo acumulado está positivo em 75,816 bilhões de reais o que, para cumprir a meta integral do governo de 139,8 bilhões de reais, exigiria uma economia mensal de pouco mais de 21 bilhões de reais até o final do ano. O governo pode descontar da meta os investimentos feito no Programa de Aceleração do Investimento (PAC) no valor de 25 bilhões de reais em 2012. O desempenho do primário do mês passado foi o pior para setembro desde 2009, quando o setor público registrou déficit de 5,418 bilhões de reais. Em setembro de 2011, o saldo havia ficado positivo em 8,096 bilhões de reais O resultado veio pior do que esperado pelo mercado para o período, cuja mediana ficou em 4,2 bilhões de reais, segundo pesquisa Reuters. O resultado primário tem sido afetado pela queda nas receitas com o desempenho mais fraco da economia neste ano. A arrecadação federal, em setembro, somou 78,215 bilhões de reais, com queda real de 1,08 por cento sobre um ano antes, o quarto mês seguido de contração. O governo avalia que, neste final de ano, a economia brasileira estará crescendo mais forte. O presidente do BC, Alexandre Tombini, já chegou a afirmar que, em ritmo anualizado, a atividade estará crescendo a 4 por cento neste segundo semestre e em 2013. No mês passado, os governos regionais (Estados e municípios) registraram superávit primário de 1,144 bilhão de reais, enquanto as empresas estatais tiveram déficit primário de 484 milhões de reais. Na contabilização do BC, o resultado primário do governo central ficou positivo em 931 milhões de reais. Diante dos maus desempenhos, o BC informou ainda que o déficit nominal --receitas menos despesas, incluindo pagamento de juros-- ficou em 12,254 bilhões de reais no mês passado. É o pior resultado para setembro desde 2010, quando houve superávit nominal de 11,997 bilhões de reais devido à capitalização da Petrobras. A apropriação com juros somou no mês passado 13,844 bilhões de reais, chegando a 161,424 bilhões de reais nos primeiros nove meses do ano. O BC informou ainda que a dívida pública do país ficou em 35,3 por cento do PIB no mês passado, estável sobre agosto. (Por Lucina Otoni, Tiago Pariz e Anthony Boadle)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.