PUBLICIDADE

Supermercados apostam no parcelamento para a Páscoa

Por AMANDA VALERI
Atualização:

A aposta deste ano entre as redes de supermercados é o parcelamento dos produtos relacionados à Páscoa, principalmente os ovos de chocolate. ?Esta é uma alternativa que a rede supermercadista irá adotar bastante este ano?, destacou o presidente da Abras. ?No ano passado, algumas redes trabalhavam com este tipo de pagamento. Eu chamo isso de financiamento ao consumo?, continuou Honda. As redes Extra e CompreBem, do Grupo Pão de Açúcar, entraram nesta onda do parcelamento de longo prazo. No Extra, por exemplo, que também pertence ao grupo, é possível dividir as compras dos itens de Páscoa em até 12 prestações fixas, com juros embutidos no cartão da rede, ou em seis vezes sem juros. No CompreBem o consumidor pode optar por duas formas de pagamento a prazo: com juros em 10 vezes, ou sem juros em até seis vezes. Na rede francesa Carrefour, a maior varejista de supermercados do País, a estratégia para alavancar as vendas no período é facilitar o pagamento dos ovos em até 10 vezes sem juros no cartão da rede, apenas para as compras acima de R$ 51,00. No Wal-Mart, os consumidores podem parcelar as compras de Páscoa em até seis vezes sem juros no cartão Hipercard, do Unibanco. Marcas próprias O investimento em marca própria, um nicho pouco explorado pelos supermercados, será outra opção para fidelizar os clientes e, assim, rechear ainda mais os caixas nesta época do ano. Tido como um produto de baixa qualidade, com embalagens mais simples e com apelo forte no preço baixo, os produtos de marca própria eram vistos como o patinho feio das prateleiras dos supermercados. Mas, na Páscoa, os empresários já sinalizam que o cenário já não é mais este. O Grupo Pão de Açúcar, por exemplo, oferece ao consumidor 21 opções de ovos que levam a marca da empresa, em todas as redes - Hipermercados Extra, CompreBem, Sendas e Pão de Açúcar. ?A nossa expectativa é de crescimento em torno de 30% ante o ano passado para marca própria. Como o movimento está muito bom, a nossa estimativa inicial pode ser superada, apesar de ser uma meta bastante ousada?, afirma o gerente de desenvolvimento de marcas próprias do Grupo Pão de Açúcar, Wellington Juliani. De acordo com ele, os preços praticados nesses produtos são até 30% mais baratos que as marcas famosas. ?O valor agregado desses produtos é bastante interessante. A nossa estratégia está focada nas crianças, a fim de presentear com os brindes que acompanham os ovos?, destacou Juliani. A empresa lançou também para esta Páscoa o ovo Light Taeq, que tem 25% menos calorias e rico em fibras devido à presença do colágeno. ?O grande diferencial deste ano é este produto, um item exclusivo que cultiva o bem-estar?, acrescenta o gerente de desenvolvimento de marcas próprias do Grupo Pão de Açúcar. Já no Carrefour, o diretor de marca própria da rede, Cláudio Irie, explica que pelo terceiro ano consecutivo, trabalhará com personagens famosos para os ovos de Marca Própria Carrefour. ?A estratégia é investir em personagens infantis, como Barney, Padrinhos Mágicos, clássicos personagens da Disney e, neste ano, a grande novidade é o ovo de Páscoa do Chaves?, destacou Irie. Segundo ele, dos 8,2 milhões de ovos oferecidos aos consumidores, 1,6 milhão correspondem a ovos da marca da rede. O executivo ressalta também que essa categoria pode representar 15% do volume total que a empresa comercializará no período. ?Neste ano, esperamos vender 215 toneladas desta linha e ter um crescimento em torno de 10% sobre os resultados do ano passado?, afirma o diretor de marca própria do Carrefour. Segundo ele, o ovo de Páscoa é um produto sazonal e um termômetro importante que está mostrando como os produtos de marca própria estão crescendo. "É uma tendência que está ganhando mais espaço no mercado brasileiro.?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.