PUBLICIDADE

Tiroteio na Avenida Brasil, no Rio, deixa nove feridos

Vítimas foram encaminhadas para o Hospital Federal de Bonsucesso

Foto do author Paula Ferreira
Por Paula Ferreira
Atualização:

Um tiroteio na Avenida Brasil, uma das principais vias do Rio de Janeiro, deixou pelo menos nove pessoas feridas na tarde deste domingo, 24. De acordo com a Polícia Militar, o confronto começou quando ocupantes de um carro que deixava o Complexo da Maré, na zona norte, receberam ordem para parar o veículo e reagiram a tiros.

PUBLICIDADE

Pelo menos três veículos foram atingidos pelos disparos, segundo a PM. Os feridos foram encaminhados para o Hospital Federal da Bonsucesso (HFB). O hospital ainda não informou à reportagem o estado de saúde das vítimas, mas, de acordo com a PM, todas foram atingidas por disparos.

No comunicado divulgado à imprensa, a PMERJ afirma que os policiais trocaram tiros com os suspeitos, mas eles conseguiram fugir do local. O caso foi encaminhado para investigação pela 21ª DP de Bonsucesso. Até o momento, ninguém foi preso. A Polícia Civil informou apenas que a investigação está em andamento, mas não deu detalhes sobre as apurações realizadas. O local foi isolado para realização de perícia.

Polícia Militar do RIo de Janeiro Foto: PMERJ

“É importante destacar que o policiamento na região já estava reforçado desde ontem, quando, na mesma região, houve o registro de uma tentativa de roubo a um veículo na Avenida Brasil, na altura da Comunidade da Vila do João, local próximo ao da ocorrência”, diz a nota da PM.

No sábado, 23, a deputada estadual Giselle Monteiro (PL-RJ), irmã do ex-vereador preso sob acusação de estupro, Gabriel Monteiro, relatou em suas redes sociais a tentativa de assalto no local.

“Homens fortemente armados jogaram o carro na frente obrigando a parar o veículo, nos cercaram em pé no meio da rua, batendo com as armas para quebrar o vidro, em plena Avenida Brasil, trânsito limpo, altura da Vila do João, entrada para Linha Amarela!!!”, escreveu a parlamentar em seu Instagram.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.