PUBLICIDADE

Turista argentina é assassinada em Búzios; roupa de suspeito preso tinha manchas de sangue

Corpo da vítima foi encontrado em uma trilha próxima à praia de José Gonçalves; polícia investiga motivação do assassinato

Foto do author Caio Possati
Por Caio Possati
Atualização:

Uma turista argentina foi morta na manhã da última quarta-feira, 6, em Armação de Búzios, no litoral do Rio de Janeiro. O corpo dela foi encontrado em uma trilha próxima à praia de José Gonçalves. Segundo a Polícia Civil, um homem, que não teve a identidade revelada, foi preso em flagrante por homicídio.

PUBLICIDADE

A polícia não deu detalhes da causa da morte e afirma que ainda investiga as motivações do crime. Segundo o delegado Phelipe Cyrne Mattos Silva, da 127.ª DP (Armação de Búzios), a família da vítima já foi notificada pelo consulado da Argentina.

“A gente trabalha com a hipótese da motivação de um homicídio ou de uma tentativa dele (do suspeito) de fazer um crime anterior que, mediante o insucesso, partiu para a violência, acarretando na morte da vítima”, diz Silva.

Turista argentina foi assassinada na última quarta-feira, em Búzio, litoral do Rio de Janeiro. Foto: Guarda Municipal de Armação dos Búzios/Reprodução

A polícia também não deu mais informações sobre a vítima, mas a imprensa argentina afirma que se trata de Florencia Aranguren, de 31 anos, e que estava no Brasil há quatro dias.

A Prefeitura de Búzios informou que o corpo da turista foi localizado por meio de uma denúncia anônima, e que a Guarda Municipal constatou o óbito ao apurar a ocorrência. A Polícia Militar e agentes da Polícia Civil foram acionados na sequência. Momentos depois, o suspeito foi localizado.

Segundo o delegado Phelipe Silva, moradores de um condomínio próximo detiveram o homem, que foi conduzido à delegacia. Aos policiais, o suspeito negou o crime e afirmou que tinha sofrido uma tentativa de roubo.

“Conseguimos constatar que a roupa dele, embora estivesse molhada, apresentava algumas manchas latentes de sangue”, disse o delegado. “E, no corpo dele, foram encontradas marcas de arranhão, típicas de tentativa de defesa da vítima”, acrescentou.

Publicidade

As roupas foram submetidas a exame pericial que, segundo Silva, confirmaram a presença de sangue. “Estão pendentes alguns exames de DNA para confrontar o material arrecadado do corpo dele com o material genético da vítima”, afirmou o delegado. O suspeito foi autuado em flagrante por homicídio.

Em nota, a Polícia Civil diz que a 127.ª DP iniciou as investigações assim que foi comunicada do caso. “A perícia foi feita no local, testemunhas foram ouvidas e câmeras de segurança foram solicitadas”, afirmou.

De acordo com a Guarda Municipal, o suspeito possui passagens pela polícia por furto e lesão corporal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.