PUBLICIDADE

Ativistas usam cola em ataque a quadro ‘Moça com Brinco de Pérola’, de Vermeer

A pintura, contudo, não foi danificada em mais um ato de ativismo climático em busca de publicidade; confira vídeo

Foto do author Redação
Por Redação

HAIA, HOLANDA - Ativistas atacaram a obra-prima de Johannes Vermeer Moça com Brinco de Pérola com cola e líquido nesta quinta-feira, 27, no museu Mauritshuis, em Haia, na Holanda. A pintura, contudo, não foi danificada em mais um ato de ativismo climático em busca de publicidade.

Um vídeo postado no Twitter mostrou um homem derramando uma lata de substância vermelha sobre outro manifestante que parecia tentar colar a cabeça na pintura protegida por vidro. O segundo homem colocou a mão no painel que segurava a pintura centenária.


PUBLICIDADE


“A condição da pintura foi investigada por nossos conservadores. Felizmente, a obra-prima envidraçada não foi danificada”, disse o museu. Um dos homens, vestindo uma camiseta do grupo ativista Just Stop Oil, gritou “Como você se sente quando vê algo bonito e inestimável sendo aparentemente destruído diante de seus olhos? Você sente indignação? Bom. Essa é a sensação quando você vê o planeta sendo destruído diante de nossos olhos.” No vídeo, ele continuou dizendo que a pintura é protegida por vidro enquanto um visitante do museu grita, em desaprovação: “Que vergonha!”.

A polícia de Haia disse que prendeu três pessoas por “violência pública contra a propriedade”. Neste mês, a obra Girassóis de Vincent van Gogh, também foi atacada na Galeria Nacional de Londres. A pintura também não foi danificada. A organização tem como objetivo chamar a atenção para mudanças climáticas. “A arte é indefesa, e o Mauritshuis rejeita firmemente as tentativas de danificá-la para qualquer finalidade”, disse o museu. COM AP


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.