PUBLICIDADE

Kenneth Mitchell, ator de ‘Star Trek’, morre aos 49 anos

Anúncio foi feito pela família neste domingo, 25. Mitchell também atuou na série televisiva ‘Jericho’

Foto do author Redação
Por Redação

O ator canadense Kenneth Mitchell morreu neste sábado, 24, segundo anúncio feito em suas redes sociais. Mitchell, que ficou conhecido por personagens em filmes como Star Trek: Discovery e Capitã Marvel e na série televisiva Jericho sofria de ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica), uma doença degenerativa sem cura.

O ator Kenneth Mitchell que morreu neste sábado, 24 Foto: Reprodução/ Instagram @mr_kenneth_mitchell

PUBLICIDADE

“Com pesar, anunciamos o falecimento de Kenneth Alexander Mitchell, querido pai, marido, irmão, tio, filho e querido amigo. Ken era amplamente conhecido como ator em muitos filmes e programas de televisão. Ele retratou um aspirante olímpico, um sobrevivente do apocalipse, um astronauta, o pai de um super-herói e quatro Star Trekkers únicos.”, diz parte do anúncio.

Com o agravamento da doença, Mitchell passou utliizar uma cadeira de rodas para se locomover. A família destaca que o ator não se deixou abater e que se manteve positivo.

“Ken era diligente e trabalhador em tudo o que fazia, mas como pai essas características encontraram sua expressão mais plena. Ele era extremamente dedicado a ser uma força positiva e lúdica na vida de seus filhos. Independentemente de suas deficiências posteriores, Ken descobriu uma vocação superior para ser mais plenamente ele mesmo com seus filhos. Ken ficará para sempre orgulhoso de quem seus filhos se tornaram”.

Em fevereiro de 2020, quando descobriu que tinha a doença, Mitchell fez uma postagem no Instagram na qual falou abertamente sobre seus sentimentos Na época, ele escreveu que, apesar que apesar de todos os desafios e “caos” que ele e sua família enfrentariam, ele estava esperançoso.

“Por favor, saibam que estou de bom humor e ainda gosto de rir e ser bobo”, escreveu à época.

Mitchell deixa dois filhos e a esposa.

Publicidade

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.