PUBLICIDADE

Netflix anuncia nova série documental sobre vida e carreira de Luísa Sonza

Além da produção sobre a cantora, plataforma anunciou mais novidades, como o reality ‘Ilhados com a Sogra’ e a série de ação ‘DNA do Crime’

PUBLICIDADE

Foto do author Matheus Mans
Por Matheus Mans
Atualização:

Seguindo os passos de produções sobre nomes como Anitta e Neymar Jr., a Netflix anunciou nesta terça-feira, 11 de abril, uma nova série brasileira sobre uma das artistas mais comentadas e populares do momento: Luísa Sonza. O anúncio faz parte de um pacote de novidades divulgado pelo serviço de streaming com várias produções brasileiras.

Segundo a Netflix, a produção mostrará os bastidores de sua vida pessoal e da carreira nos palcos e estúdios, revelando aos fãs o que ainda poucos conhecem sobre Luísa - para entender melhor, vale assistir à série sobre Anitta. Produzido pela Conspiração Filmes, as gravações já começaram e estão acompanhando o processo de criação do novo álbum.


Luísa Sonza é tema de documentário da Netflix Foto: Julia Rodrigues/Netflix

PUBLICIDADE


Ao Estadão, Luísa conta que nunca teve vontade de fazer um documentário, apesar de convites anteriores. Agora, porém, as coisas mudaram. “Achei que seria interessante mostrar esse momento da minha vida, quando eu fico mais longe de tudo, vivendo o processo criativo do álbum. Então, acredito que não é um documentário sobre a minha vida, mas é sobre o meu processo criativo, com 24 anos. Acho que é um momento oportuno e traz coisas novas para as pessoas que ainda não tiveram a chance de me conhecer”, diz.

Para a Netflix, essa é uma oportunidade de mostrar coisas que as pessoas não sabem sobre a dona de hits como Cachorrinhas e Modo Turbo. “A Luísa Sonza é, hoje, uma das principais artistas musicais do cenário pop. Apesar de tanta exposição, tem muita coisa que as pessoas não viram ainda”, diz Elisabetta Zenatti, VP de Conteúdo para a Netflix Brasil.

Achei que seria interessante mostrar esse momento da minha vida, quando eu fico mais longe de tudo, vivendo o processo criativo do álbum

Luísa Sonza

A série vai trazer assuntos novos à tona e tratar de temas conhecidos de outra perspectiva. “Agora, quem vai contar é a própria Luísa, numa série de cerca de três episódios que vai revelar como é a vida de uma artista que representa uma geração que tem sua vida 100% exposta nas redes. Acredito que não só fãs ou curiosos vão gostar, mas também amantes do formato e pessoas interessadas em saber mais como é a vida de grandes estrelas”.

Outros nacionais

Além da série documental sobre Luísa Sonza, principal anúncio desta tarde, a Netflix também prepara outros lançamentos. É o caso do reality show Ilhados com a Sogra, 100% brasileiro, que vai reunir seis casais que ficarão separados e isolados em uma ilha deserta com suas sogras. O programa, sem data de estreia, será apresentado por Fernanda Souza.


O cineasta Heitor Dhalia Foto: Christina Rufatto / Estadão


Outra nova série é DNA do Crime, superprodução de ação inspirada na investigação real da Polícia Federal sobre o assalto ao carro forte de uma empresa brasileira, no Paraguai, em 2017. A ficção, gravada em Ciudad del Este, Foz do Iguaçu e São Paulo, tem direção de Heitor Dhalia e é estrelada por Maeve Jinkings, Rômulo Braga e Thomás Aquino.

Publicidade

B.O. é a primeira série de comédia de Leandro Hassum na Netflix, em que o ator viverá um atrapalhado delegado no Rio. O elenco ainda tem Jefferson Schroeder, Luciana Paes, Babu Carreira, Taumaturgo Ferreira, Digão Ribeiro, Cauê Campos e Josie Antello.

Longas chegando

Novos filmes também foram anunciados pela Netflix. Em Casamento à Distância, de Silvio Guindane, os atores Dan Ferreira e Dandara Mariana interpretam os noivos Alex e Eva, que passam por muita coisa até chegar ao altar. Em O Lado Bom de Ser Traída, longa baseado no livro homônimo de Débora Gastaldo (sob o pseudônimo de Sue Hecker), Giovanna Lancellotti, Leandro Lima, Camilla de Lucas, Bruno Montaleone, Micael e Louise D’Tuani questionam se é realmente possível fechar o coração para balanço por um tempo.


O ator e diretor Silvio Guindane Foto: Eduardo Viana


“É cada vez maior o interesse do brasileiro por produções brasileiras. Um exemplo disso é que 2022 foi o ano em que os brasileiros passaram mais tempo assistindo a filmes, séries e documentários brasileiros na Netflix. O importante para a audiência nacional, em toda essa variedade, é encontrar uma boa história para assistir e que lhe atenda com o que ele quer no momento”, diz Elisabetta.

“Agora em 2023, além dos já lançados Todo Dia a Mesma Noite, Sem Filtro, Whindersson Nunes: Isso Não É um Culto e a segunda temporada de Cidade Invisível, teremos o maior número de produções nacionais com continuação ou novas temporadas brasileiras na história da empresa, com seis séries e filmes brasileiros retornando às telas, fora histórias inéditas que serão lançadas até o fim do ano.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.