PUBLICIDADE

Publicidade

Algumas lojas limitam pontualmente itens mais afetados pela alta de preços, diz Carrefour

Em nota, grupo disse que medida tem sido adotada para atender a um maior número de clientes; limitação na venda vem em meio ao aumento desenfreado nos preços dos produtos da cesta básica

Foto do author Talita Nascimento

O Grupo Carrefour Brasil afirmou em nota ao Estadão/Broadcast que algumas de suas lojas passaram a limitar a compra de produtos básicos. "Para atender ao maior número de clientes, pontualmente algumas lojas estão informando a limitação quantitativa dos itens mais impactados (pela alta de preços)", disse.

Assim como o Grupo Carrefour, a rede de supermercadosExtra também tem limitado a venda produtos da cesta básica por pessoa. Foto: Alex Silva/Estadão

PUBLICIDADE

"Diante do atual cenário, o Grupo Carrefour Brasil está mobilizado em todos os seus formatos para que itens essenciais da cesta básica estejam disponíveis para os brasileiros a preços justos", diz a empresa na nota. Conforme noticiado pelo Estadão/Broadcast na última sexta-feira, a queda de braço entre supermercados e fornecedores já dura mais de 20 dias. A postergação de compras em busca de preços menores é um dos fatores que podem levar a uma oferta menor de produtos básicos nas prateleiras. Mas esse não é o único motivo.

A diretoria da Associação Brasileira de Supermercados esteve em reunião com a equipe econômica do governo na tarde de hoje, quando foi notificada pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), ligada ao Ministério da Justiça. A notificação foi direcionada a empresas e associações cooperativas ligadas a produção, distribuição e venda de alimentos da cesta básica para questionar a alta nos preços dos produtos.

Na última semana, porém, a Abras já havia divulgado comunicado em que alertava para a alta de preços em razão do aumento das exportações, incentivos fiscais para os exportadores, alta do dólar e aumento da demanda interna. Na ocasião, a associação já falava em risco de desabastecimento.

"O Grupo Carrefour Brasil também segue posicionado em oferecer produtos a preços acessíveis em seus formatos, varejo e atacado, trabalhando para reduzir os aumentos recebidos por parte dos fornecedores. A empresa ressalta a importância da atuação conjunta de todos os setores, que inclui o setor agrícola, indústria, varejo e representantes do governo em prol das melhores soluções em benefícios dos brasileiros", conclui o Grupo Carrefour Brasil em nota.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.