Publicidade

Publicidade

Em carta, Abilio se queixa do sócio Casino

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O empresário Abilio Diniz enviou ontem uma notificação ao grupo francês Casino, seu sócio no Pão de Açúcar, acusando seus administradores de usarem as reuniões do conselho de administração para "a veiculação de acusações graves e absolutamente falsas" contra ele. Nas últimas semanas, o Casino vem adotando a posição de pedir que Abilio se retire da presidência do conselho de administração do Pão de Açúcar caso venha a assumir a mesma posição no conselho da BRF, como vem sendo negociado. Para o Casino, haveria um conflito de interesses na acumulação dos cargos."A posição defendida pelos administradores do Casino é destituída de qualquer respaldo jurídico, sendo contrária à prática empresarial brasileira e mundial", diz Abilio, na notificação. "Fosse adotada a estapafúrdia tese do 'conflito de interesses', o próprio sr. Jean Charles Naouri (presidente do Casino) estaria impedido de exercer cargo no conselho da CBD (Companhia Brasileira de Distribuição, a holding do Pão de Açúcar), dado que o Casino não é apenas acionista controlador, mas também fornecedor da companhia."A notificação enviada ontem, segundo fontes ligadas a Abilio, é uma forma de mostrar ao Casino que o empresário pretende reagir caso o grupo francês tente mesmo retirá-lo da presidência do conselho do Pão de Açúcar.O Casino preferiu não se manifestar de forma oficial sobre o assunto. Mas, informalmente, seus representantes dizem que não é apenas o Casino que enxerga conflito de interesses, tanto que o fundo de pensão Petros, maior acionista individual da BRF, já endossou publicamente esse ponto de vista.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.