Equinor começa a operar primeiro barco híbrido a bateria e diesel de grande porte no Brasil

Tecnologia da petroleira norueguesa permite alternar o uso de energia elétrica e diesel, o que, segundo a companhia, reduz em até 40% suas emissões de carbono

PUBLICIDADE

Por Gabriel Vasconcelos

RIO - A petroleira norueguesa Equinor começou a operar esta semana o primeiro barco híbrido de grande porte em mares brasileiros. Um banco de baterias instalado na embarcação permite alternar o uso de energia elétrica e diesel, o que, segundo a companhia, reduz em até 40% suas emissões de carbono.

PUBLICIDADE

A unidade híbrida da Equinor atua na logística do campo de Bacalhau, na Bacia de Santos. A Equinor é operadora do campo, com participação de 40%, em consórcio com ExxonMobil (40%), e Petrogal Brasil (20%).

Trata-se de um barco do tipo PSV (Platform Supply Vessel, em inglês), unidade que serve ao abastecimento de plataformas. Eles são responsáveis por transportar, do continente até as unidades offshore, os suprimentos e equipamentos necessários para a operação dos ativos.

Tecnologia da petroleira norueguesa permite alternar o uso de energia elétrica e diesel Foto: Aline Almeida/Equinor

O emprego da embarcação híbrida em operação da Equinor é fruto de contrato da petroleira com o grupo brasileiro CBO. A parceria prevê a conversão de um novo barco do tipo PSV para o modelo híbrido em 2024.

Com isso, a Equinor coloca em prática uma nova rota para a descarbonização da navegação - alternativa, por exemplo, ao uso de combustíveis marítimos com mistura de biocombustíveis. No fim de junho, a Petrobras anunciou testes de um bunker (óleo combustível marítimo) com 24% de biodiesel em sua composição.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.