Publicidade

Lula promete conclusão da ferrovia Transnordestina para 2026 ou início de 2027

Presidente diz que tem “obsessão” pela obra pedida pelo ex-governador Miguel Arraes, em 1989

Foto do author Caio Spechoto
Foto do author Sofia  Aguiar
Por Caio Spechoto (Broadcast) e Sofia Aguiar (Broadcast)
Atualização:

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o governo federal garantirá os pagamentos necessários para a ferrovia Transnordestina ser concluída até 2027. Ele deu a declaração em discurso feito na obra, e onde assinou a ordem de serviço para a implementação do Ramal do Salgado, ligado à transposição do rio São Francisco, em Iguatu (CE).

PUBLICIDADE

“O compromisso dessa empresa é que a gente pode terminar isso ou até o final de 2026 ou até o primeiro trimestre de 2027. E eu quero dizer para você, se depender do governo, a gente vai terminar por que o governo vai cumprir todos os acordos firmados e não vai permitir que faltem os recursos necessários para a gente terminar essa ferrovia”, disse o presidente da República.

O petista disse que tem “obsessão” pela obra, que teria sido solicitada a ele décadas atrás pelo ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes.

Iniciada em meados dos anos 2000, ferrovia ainda está no meio do caminho Foto: Nilton Fukuda/Estadão

“Eu imaginava realizar essa obra muito mais rápido. Essa obra foi um pedido do governador Miguel Arraes. Quando eu saí do Crato na campanha de 1989, eu dei uma carona de avião para o Arraes e o Arraes pediu para mim: ‘Lula, se você ganhar as eleições, faça a Transnordestina’. Então eu tinha e tenho uma obsessão de fazer essa ferrovia”, declarou ele.

O presidente também disse para os apoiadores o cobrarem caso ele não entregue a ferrovia pronta, e que a empresa responsável pelas obras já o enrolou muito no passado.

Controlada pela siderúrgica CSN, a ferrovia Transnordestina foi uma das grandes promessas do governo Lula. No total, o projeto tem 1.209 km de extensão e passa por 53 municípios, partindo de Eliseu Martins, no Piauí, em direção ao porto do Pecém, no Ceará, passando por Salgueiro, em Pernambuco.

Desde o início, no entanto, a ferrovia enfrenta uma série de entraves, com atraso de obras e estouro no orçamento. Apesar de ter sido iniciada em meados dos anos 2000, a ferrovia continua no meio do caminho.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.