Publicidade

Publicidade

Previ, dos funcionários do BB, estuda converter prédios vazios em hotéis com serviços para idosos

Fundo de pensão quer usar imóveis fechados ou subaproveitados do seu portfólio no Rio, em São Paulo e em outras capitais; ideia é oferecer uma série de produtos para os moradores desses espaços

Por Juliana Garçon
Atualização:

RIO - A Previ, fundo de previdência do Banco do Brasil, estuda transformar prédios antigos em hotéis com função de habitação para seus associados idosos. A ideia é oferecer uma gama de serviços - inclusive de saúde - para os moradores. Assim, parte dos recursos oriundos de pagamentos da entidade retornariam para negócios do portfólio da Previ. Além disso, haveria a oferta de quartos para hospedagem de visitantes, proporcionando outra fonte de geração de receitas.

PUBLICIDADE

“Ainda são estudos preliminares, estamos vendo o que poderíamos fazer com os nossos ativos”, contou João Fukunaga, presidente da Previ. A fundação, que hoje completa 120 anos, analisa usar imóveis fechados ou subaproveitados do seu portfólio no Rio, em São Paulo e em outras capitais. O possível investimento ainda não está quantificado. “O importante é que estamos aprofundando o sentido de ‘associadocentrismo’, incluindo atenção crescente à qualidade de vida, o que aumenta as expectativas de vida das pessoas.”

Para os cuidados médicos, a Previ poderia buscar uma parceria com a Cassi (Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil), que mantêm os planos de saúde dos funcionários do banco estatal, exemplificou o executivo.

João Fukunaga diz que objetivo é oferecer novos serviços  Foto: ASSOCIADOS PREVI/Divulgação

“Há associados idosos que estão sozinhos, sem uma rede de apoio que atenda suas necessidades de saúde e proporcione uma vivência social saudável”, diz João Fukunaga, presidente da Previ. “E nós temos prédios fechados.”

Com patrimônio de R$ 272,4 bilhões, a Previ é a maior fundação de previdência complementar do País. A entidade foi fundada em 1904 como Caixa de Montepio dos Funcionários do Banco do Brasil, com 52 associados. Atualmente, são cerca de 200 mil. A entidade desenvolveu o primeiro modelo de previdência complementar do Brasil.

Apenas vinte anos depois da fundação da Previ, uma nova legislação - a Lei Eloy Chaves - instituiu no Brasil as primeiras Caixas de Aposentadoria e Pensões para atender trabalhadores de ferrovias. Em 1934, o governo federal decretou a criação do Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Bancários (IAPB).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.