Foto do(a) blog

Blog dos Colégios

Opinião|Ano letivo sem bullying: Marista Glória adota programa preventivo para fortalecer as relações em sala de aula

PUBLICIDADE

O ambiente escolar, assim como seus educadores, têm papel fundamental para a construção de um amanhã melhor; Colégio Marista Glória promove ações pedagógicas de prevenção

PUBLICIDADE

Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde Escolar (PeNSE), um percentual superior a 40% dos estudantes adolescentes admitiram ao Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE), já ter sofrido com a prática de bullying, de provocação e de intimidação.

Ainda, cerca de 38% das escolas brasileiras dizem enfrentar problemas de bullying, segundo dados do 17º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, levantamento realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Além de um possível isolamento e de queda do rendimento escolar, crianças e adolescentes vítimas desse tipo de violência podem apresentar doenças psicossomáticas e sofrer traumas que influenciam seu desenvolvimento emocional e cognitivo. Em casos extremos, o bullying pode levar o jovem a considerar opções mais drásticas para se distanciar do sofrimento, como a autoagressão.

Em 2015, entrou em vigor, em todo o território nacional, a Lei do Programa de Combate à Intimidação Sistemática. Na prática, a lei 13.185 define o que é bullying e como as escolas devem agir para evitá-lo.

Publicidade

Outra Lei que foi aprovada em 2018, visa reforçar o combate ao bullying nas instituições de ensino. Ela acrescenta, ao artigo 12 da Lei n° 9.394 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional) dois incisos que determinam que "todos os estabelecimentos de ensino terão como incumbência promover medidas de conscientização, de prevenção e de combate a todos os tipos de violência".

Todo ato de violência física ou psicológica praticado por uma ou mais pessoas na tentativa de intimidar e agredir alguém deve ser combatido pelas instituições de ensino por meio de programas de prevenção e conscientização.

 

(Imagem: Bernardo Franciulli - MKT - Colégio Marista Glória)

Abrace

Cientes do seu compromisso com a manutenção de um ambiente escolar que promova relações saudáveis, o Colégio Marista Glória firmou uma parceria com a Abrace - Programas Preventivos.

Publicidade

Com uma abordagem pedagógica leve e instrutiva, por meio do programa "Escola Sem Bullying", o Marista Glória promoverá pesquisas sobre bullying escolar, cursos de capacitação para educadores, palestras para alunos e famílias, planos de aula subsidiados por livros paradidáticos exclusivos para cada faixa etária participante do programa que abrange as turmas da Educação Infantil ao 9º ano do Ensino Fundamental. Além do auxílio na criação de políticas pedagógicas de prevenção e apoio na intervenção e mediação de casos.

PUBLICIDADE

De acordo com a diretora geral do Colégio Marista Glória, Cláudia Ayres Paschoalin, a iniciativa está em sintonia com os valores institucionais, ao priorizar ações que potencializam o respeito à diversidade e o fomento à solidariedade e empatia nas relações cotidianas.

"É uma parceria que consiste em colaborar na construção de uma escola mais segura, que protege o estudante e contribui para o estabelecimento de relações respeitosas e de não violência. Nosso foco é conscientizar os estudantes, educadores e famílias sobre a prevenção e o combate a todas as formas de violência, entre elas, o bullying e o cyberbullying", afirma a diretora geral.

 

 

Opinião por Colégio Marista Glória
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.