PUBLICIDADE

Alexandre Correa nega que foto de porta quebrada tenha a ver com Ana Hickmann ou agressão

‘Essa porta é do meu apartamento que foi arrombado pela polícia civil no dia 23′, afirmou empresário em seu Instagram

Foto do author Redação
Por Redação

Alexandre Correa publicou um story no Instagram para se posicionar sobre uma foto divulgada em redes sociais que seria do dia da suposta agressão registrada por Ana Hickmann, sua mulher, em boletim de ocorrências. Segundo ele, a imagem não teria ligação com o episódio.

Ana Hickmann e Alexandre Correa Foto: Iara Morselli/Estadão

PUBLICIDADE

“Tem alguns perfis publicando uma porta destruída dizendo que é a porta do dia da suposta agressão à Ana Hickmann. Não. Essa porta é do meu apartamento que foi arrombado pela polícia civil no dia 23, quinta-feira. A polícia veio e arrombou em busca de arma de fogo, não encontrou a arma de fogo, e meu apartamento ficou destruído. A porta da foto pertence ao meu quarto”, afirmou.

Na última quarta-feira, 22, Alexandre também se pronunciou negando ter feito ameaças a Ana Hickmann. Segundo ele, os dois não se falam desde o dia em que o boletim de ocorrência foi registrado pela apresentadora. Na sexta, 24, ele desmentiu a suposta informação de que andaria “armado mesmo sem ter registro”.

O que diz o boletim de ocorrência

Estadão teve acesso ao boletim de ocorrência registrado por Ana Hickmann. Segundo seu relato, por volta das 15h30, ela estaria na cozinha de sua casa com Alexandre, o filho e duas funcionárias. Ela teria dito algo ao filho que o marido não teria gostado e foi repreendida, com “ambos aumentando o tom de voz”. A criança teria pedido que parassem de brigar e saído correndo assustada.

“O autor passou a pressionar a vítima contra a parede, bem como a ameaçá-la de agredi-la com uma cabeçada, ocasião em que ela conseguiu afastá-lo e, ao tentar pegar seu telefone celular, que estava em cima de uma mesa na área externa, o autor, repentinamente, fechou a porta de correr da cozinha, o que pressionou o braço esquerdo da vítima”, diz o trecho seguinte do documento policial.

Ana, então, teria conseguido trancá-lo para fora de casa e fez a ligação para a Polícia Militar. Correa teria deixado o local pouco depois. Hickmann buscou atendimento médico no Hospital São Camilo, onde foi constatada uma contusão em seu cotovelo esquerdo. Ainda segundo o BO, ela teve o braço imobilizado com uma tipoia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.