PUBLICIDADE

Bruna Lombardi completa 70 anos e elenca seus cinco trabalhos mais marcantes na TV

De carreira multifacetada, ela iniciou como modelo aos 14 anos e hoje lança um curso de autoconhecimento: 'Eu quero a liberdade de ser todas que sou'

Por Ramiro Brites
Atualização:
Bruna Lombardi completa 70 anos nesta segunda-feira, 1º de agosto. Foto: Acervo pessoal

Bruna Lombardi completa 70 anos nesta segunda-feira, 1º. A atriz olhou em retrospectiva para os sucessos na telinha e fez uma lista dos seus trabalhos favoritos. Bruna também é modelo, produtora, roteirista e escritora. Se diz uma estudante curiosa e uma autora dedicada, com devoção às letras. 

PUBLICIDADE

A septuagenária rechaça críticas quanto à idade e diz que aprendeu a lidar com tentativas de menosprezo durante toda a trajetória. “Eu nunca aceitei nenhum tipo de preconceito ou de limitação. Tantas vezes fui questionada sobre esse tema, na verdade, em todas as fases da minha existência”, afirma.

Apesar de ter iniciado uma vida de exposição na adolescência e passar mais de 50 anos em evidência na mídia, Bruna diz que nunca almejou a fama. No entanto, reconhece que o estrelato foi fundamental para transformar seus livros em best sellers, bancar os estudos e aproximá-la de “gente interessante”.

“Fugi da fama no início, mas ela veio pra ficar, me abriu portas e de certa maneira me protegeu ao longo da jornada”. 

Bruna sempre se sentiu desafiada pelo trabalho. Em todos os momentos da carreira, buscou excelência, caráter e ética. Mesmo se considerando um espírito livre, a atriz demonstra um tom de cobrança sobre a própria produção. Essa angústia e inquietação fez com que ela procurasse por um caminho de autoconhecimento em busca de felicidade.

Apesar de ter iniciado uma vida de exposição na adolescência e passar mais de 50 anos em evidência na mídia, Bruna diz que nunca almejou a fama. Foto: Acervo pessoal

Espírito livre e a felicidade como guia

O autoconhecimento é o grande segredo da longevidade para Bruna Lombardi, considerada por muitos um exemplo de como envelhecer bem. Há cinco anos, ela fundou a Rede Felicidade. Por meio da empresa, ela palestra sobre qualidade de vida, superação, resiliência, como vencer o medo e fazer boas escolhas. 

Publicidade

“O caminho da busca da felicidade foi o que me guiou a cada passo e hoje retribuo tudo o que vivenciei, experienciei e conquistei falando sobre o tema”. 

Nesta segunda-feira, ela inicia um novo curso sobre “beleza holística”. Segundo Bruna, o conceito ajuda a despertar a consciência e o desenvolvimento pessoal. Ela pretende, a partir da própria experiência, ensinar um método para explorar as potencialidades dos alunos. 

“Somos seres complexos e eu tento desvendar a minha complexidade e usar meu potencial para ampliar minha abrangência. Acredito que somos almas em expansão. Sou e sempre fui um espírito livre.”

Para Bruna, porém, ela sempre se expressou sobre a conexão entre as pessoas nos diversos filmes e séries em que atuou. 

“Falo sobre a empatia ou a falta dela, da política que reflete em todas as coisas. Falo da relação que existe em todas as camadas do nosso ser e como afeta todos os aspectos da nossa vida”. 

Confira os cinco trabalhos eleitos por Bruna Lombardi como os mais marcantes na TV

 Grande Sertão: Veredas (1986)

Publicidade

Minissérie produzida pela TV Globo em meados dos anos 1980, fazia parte das comemorações de 20 anos da emissora. A série baseada no romance de Guimarães Rosa foi dirigida porWalter Avancini. No papel de Diadorim, Bruna contracenou com Tony Ramos (Riobaldo) e Tarcísio Meira (Hermógenes). 

Memórias de um gigolô (1986)

Também uma minissérie dirigida por Walter Avancini. A teledramaturgia contava a história de Mariano (Lauro Corona), um gigolô perdidamente apaixonado por Lu (Bruna Lombardi), uma prostituta protegida pelo cafetão Esmeraldo (Ney Latorraca).

Avenida Paulista (1982)

A minissérie fala sobre um bancário que se aproveita de uma falha no sistema para se apropriar de US$ 10 milhões. Com quatro diretores -Jardel Mello, Hugo Barreto, Cassiano Filho e Walter Avancini - a série também conta com grande elenco de protagonistas. Antônio Fagundes, Bruna Lombardi, Marta Overbeck, Ney Latorraca, Walmor Chagas e Dina Sfat.

Roda de Fogo (1986)

A novela “das oito” iniciou em agosto de 1986 e foi até março de 1987. A direção foi deDennis Carvalho e Ricardo Waddington, sob a supervisão de Daniel Filho. Bruna faz o papel de Lúcia Brandão, uma juíza incorruptível, que passa por uma indecisão amorosa entre o empresário, postulante à presidência da república, Renato Villar (Tarcísio Meira) e o advogado Mário Liberato (Cecil Thiré). Outros grandes nomes da teledramaturgia brasileira fazem parte do elenco como Renata Sorrah e Eva Wilma

Publicidade

A Vida Secreta dos Casais (2017)

A série da HBO foi criada pela própria Bruna Lombardi, que divide o roteiro com o filho Kim Riccelli. Kim também participa da direção, junto ao pai Carlos Alberto Riccelli. A protagonista Sofia Prado, estrelada por Bruna, é uma sexóloga e terapeuta bem sucedida. Enquanto ajuda casais a resolverem problemas, ela tem de enfrentar os próprios monstros. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.