PUBLICIDADE

Luísa Sonza comenta a presença de Chico Moedas em documentário: ‘Não posso ver a cara desse cão’

Cantora diz que manteve o trecho em que seu ex-muso aparece porque foi ‘obrigada’. Série ‘Se Eu Fosse Luísa Sonza’ estreou nesta quarta-feira, 13, na Netflix

Foto do author Redação
Por Redação

A cantora Luísa Sonza reagiu nesta quinta-feira, 14, ao comentário de uma seguidora sobre a presença do influencer Chico Veiga, mais conhecido como Chico Moedas, seu ex-namorado, na série documental Se Eu Fosse Luísa Sonza. A produção estreou nesta quarta-feira, 13, na Netflix.

Luisa Sonza e Chico Moedas Foto: Reprodução/TV Globo

PUBLICIDADE

A fã de Luísa disse que a atitude da cantora foi madura por ter deixado que trechos em que Chico Moedas aparecem fossem mantidos na edição final da série. Luísa, no entanto, deu uma resposta que surpreendeu seus seguidores:

“Só botei porque era obrigada. Não posso ver a cara desse cão nem pintada de ouro”.

Luísa e Chico foram namorados entre julho e setembro de 2023. O relacionamento ganhou uma super exposição quando a cantora lançou a música Chico, uma bossa nova em homenagem ao influencer. Na letra, ela se declara ao namorado e diz que se moldaria a ele para que o relacionamento pudesse vingar. A música ficou no topo do ranking das mais ouvidas nas plataformas digitais.

Apesar da declaração em forma de canção, o namoro chegou ao fim depois de uma suposta traição de Chico no banheiro de um bar na zona sul do Rio de Janeiro. Luísa anunciou o término ao vivo no programa Mais Você, entre lágrimas da apresentadora Ana Maria Braga.

Leia mais: Crítica: Luísa Sonza lamenta exposição em série em que ela mesma expõe cada detalhe da sua vida

O ocorrido gerou inúmeros comentários nas redes sociais. Chico se afastou por um tempo da internet e Luísa retirou da música o trecho em que falava o nome do ex.

Publicidade

Dividido em três partes, o documentário Se Eu Fosse Luísa Sonza revela detalhes da infância da cantora, da sua relação tumultuada com o humorista Whindersson Nunes e sua rotina estafante de shows e compromissos artísticos.

Na primeira cena da série a cantora diz que teme o cancelamento por parte dos telespectadores. “Tô triste por antecipação. Quando sair o documentário, o cancelamento que vai vir…”, diz a cantora, sempre dividida entre o ato de se preservar e de se expor com o objetivo de retroalimentar sua carreira artística.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.