PUBLICIDADE

Julia Roberts fala pela 1ª vez sobre morte do ex Matthew Perry; relembre história de amor do casal

Os dois se relacionaram nos anos 90, quando atriz participou de ‘Friends’: ‘Foi uma época muito divertida’, disse ela

Foto do author Redação
Por Redação

Matthew Perry, ator mais conhecido por dar vida ao personagem Chandler Bing, da série Friends, morreu em 28 de outubro, também é aniversário da ex-namorada de Perry, Julia Roberts. Agora, a artista falou pela primeira vez sobre a morte do ator. Veja acima.

“O falecimento súbito de alguém tão jovem é de partir o coração. Isso nos ajuda a valorizar o que temos e a seguir em frente de maneira positiva, da melhor forma possível”, disse Roberts em entrevista ao Entertainment Tonight.

A atriz ainda comentou a participação em Friends. “Foram muito receptivos comigo. Foi uma época muito divertida”, relembrou ela.

Relembre o ramance

Os dois se relacionaram nos anos 90, na época em que a atriz fez uma participação especial em Friends. O relacionamento é muito citado no livro de memórias de Perry, chamado Amigos, Amores e Aquela Coisa Terrível.

Matthew Perry e Julia Roberts Foto: Reprodução/Warner

Na obra, ele conta que Roberts aceitou participar da série desde que contracenasse com o ator. Eles, então, trocaram uma série de fax “românticos” até se envolverem de verdade. Assim, quando Julia participou do episódio de Friends, ela e Matthew já eram namorados.

“Nosso beijo no sofá foi tão real que as pessoas acharam que era real. Foi mesmo”, contou ele.

Publicidade

Matthew descreve um profundo encantamento e paixão por Julia, ao mesmo tempo que lidava com angústias pessoais — e o vício em álcool e drogas. Assim, por medo de ser insuficiente para atriz e perdê-la, ele mesmo acabou por terminar o relacionamento. Segundo Matthew, Julia ficou muito confusa.

PUBLICIDADE

O caso é mencionado diversas vezes pelo ator no livro, como um exemplo de seu padrão de autossabotagem ao longo da vida. “Eu estava destruído, avariado, não merecia amor”.

Ele também conta que, anos depois, ele estava em uma clínica de reabilitação quando Roberts venceu o Oscar de Melhor Atriz por seu papel em Erin Brockovich: uma mulher de talento. “Fiz uma piada: ‘Eu te aceito de volta’”, conta. “A sala inteira riu”.

“Eu estava tão feliz por ela. E eu? Simplesmente me sentia mais grato por sobreviver a mais um dia. Quando você chega ao fundo do poço, os dias demoram a passar. Eu não precisava de mais um Oscar; eu só precisava de mais um dia”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.