PUBLICIDADE

Publicidade

Assembleia Geral da CBB aprova cancelamento de acordo com Liga Nacional de Basquete

Começando neste fim de semana, nova temporada do NBB será regulamentada por uma portaria, que passará a reger a relação da Liga e Confederação

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Após mais de um mês de brigas na Justiça, troca de acusações e discordância entre as partes, chegou ao fim nesta sexta-feira a guerra de poder entre a Confederação Brasileira de Basketball (CBB) e a Liga Nacional de Basquete (LNB). Em votação na Assembleia Geral da CBB, foi ratificado a decisão do Conselho de Administração, por 55 votos a 5, que a LNB não representará mais o Campeonato Brasileiro Masculino.

PUBLICIDADE

A chancela para a realização da nova temporada do NBB (Novo Basquete Brasil) será mantida por meio de uma excepcionalidade. Uma portaria será criada para reger a relação entre a CBB e a LNB, em processo de transição até que o acordo seja finalizado, conforme o definido na assembleia da CBB.

Sem unanimidade, com votos contrários do Rio Grande do Sul e do Paraná e abstenções do Flamengo e do São Paulo, a CBB informou que “tomará as medidas necessárias para cumprir a decisão da Assembleia Geral com todo cuidado necessário.”

NBB Foto: Divulgação/ NBB

No fim de agosto, a LNB resolveu abrir um processo contra a CBB por não o direito de indicar o representante do País na disputa do Sul-Americano. A alegação é que houve quebra em acordo para a escolha do representante nacional.

A CBB indicou o Liga Sorocabana para a disputa do Campeonato Sul-Americano, contrariando a LNB, que gostaria que o Paulistano fosse o representante nacional. A FIBA das Américas confirmou que a Liga Sorocabana foi escolhida uma das quatro representantes na atual edição do Sul-Americano, ao lado de Bauru, Unifacisa e São Paulo, em competição que termina em dezembro.

Desde o dia 14 de setembro, portanto há um mês, quando estourou e se tornou pública a briga entre as entidades, que já era sabido que o contrato com a LNB seria rompido. Bastava a reunião para votação, ocorrida nesta sexta-feira, com placar favorável de 55 a 5.

LNB REAGE

A Liga Nacional de Basquete publicou pouco tempo depois uma nota para se manifestar sobre a decisão da CBB. A LNB aponta que o acordo entre as entidades prevê que ambas precisam confirmar o rompimento do vínculo para que a decisão seja válida. A Liga também afirma que seus associados não têm interesse em rescindir o acordo, fato reiterado na última assembleia realizada em 10 de outubro.

Publicidade

“Assim sendo, a Liga segue exercendo regularmente o direito reconhecido no documento vigente assinado entre as partes e continua a realizar, normalmente, o NBB – Novo Basquete Brasil – único campeonato brasileiro de basquetebol da Primeira Divisão. Novamente, apesar da decisão por parte da Confederação não ter efeito prático, a Liga Nacional lamenta a iniciativa da entidade e reitera que os clubes que fazem parte desta instituição continuam unidos e dispostos a trabalhar pelo bem e desenvolvimento do basquete brasileiro, prezando pelo cumprimento de todos os nossos contratos em respeito à sociedade”, manifestou a LNB.

Por fim, a Liga Nacional de Basquete reforça o interesse em buscar uma solução amigável com a CBB.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.