PUBLICIDADE

Draymond Green acerta tabefe em rival e é expulso em nova derrota dos Warriors na NBA; veja vídeo

Jogador do Golden State agride Jusuf Nurkic em duelo com o Phoenix Suns, nesta quarta-feira, e aumenta lista de polêmicas na liga americana de basquete

Por Estadão Conteúdo
Atualização:

O Golden State Warriors perdeu mais uma na temporada da NBA. E, algo que também se tornou rotineiro no time, Draymond Green perdeu a cabeça e agrediu mais um rival em quadra. Na noite desta terça-feira, o ala-pivô acertou um tabefe em Jusuf Nurkic e foi expulso na derrota dos Warriors para o Phoenix Suns por 119 a 116, fora de casa.

O lance aconteceu no terceiro quarto, quando Nurkic marcava Green, que se preparava para receber um passe. O jogador dos Warriors, na tentativa de se desvencilhar do adversário, girou rapidamente o corpo e acertou um soco no rosto do rival, que foi ao chão. Green foi expulso de quadra em seguida.

Green acabou expulso em derrota dos Warriors após dar tabefe em rival na NBA. Foto: USA TODAY Sports via Reuters Con

PUBLICIDADE

Trata-se da 18ª expulsão de Green em sua trajetória na NBA, sendo o recorde entre os jogadores que ainda estão na ativa. Somente nesta temporada, que começou em outubro, ele foi excluído de quadra pela terceira vez. Em novembro, o astro dos Warriors foi mandado mais cedo para o chuveiro depois de dar um mata-leão em Rudy Gobert, do Minnesota Timberwolves. A cena foi assustadora.

O longo histórico de agressões gerou irritação por parte de torcedores nas redes sociais. Green agora corre risco de sofrer punição mais severa por parte da cúpula da NBA. Há menos de um mês ele recebeu suspensão de cinco jogos por ter dado um “mata-leão” em jogo disputado em novembro.

Como aconteceu da última vez, Green pediu desculpas publicamente a Nurkic. “Ele estava agarrando meu quadril e eu estava me movendo para tentando fazer com que os árbitros vissem a falta, fazendo contato com ele. Como você sabe, não sou de pedir desculpas por coisas que queria fazer, mas peço desculpas a Jusuf porque não tinha intenção de bater nele”, afirmou o jogador dos Warriors.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.