PUBLICIDADE

Publicidade

Escudero chega e já avisa: não vê a hora de enfrentar o Palmeiras

Lateral contratado pelo Corinthians lembra do gol que fez contra o rival quando jogava pelo Argentinos Juniors

PUBLICIDADE

Por Fábio Hecico

Sergio Escudero foi apresentado ontem. O argentino ainda mal fala português, mas já sabe do que precisa para ganhar destaque com a camisa do Corinthians e cativar a torcida: atropelar o arquirrival Palmeiras, adversário do qual seu novo clube não ganha desde 2006 - vem de quatro derrotas. "Quero jogar todas e, principalmente, contra o Palmeiras, por ser um clássico", afirmou o jogador. Seria sua terceira partida contra o time de Vanderlei Luxemburgo. Escudero foi o autor do gol que eliminou o Palmeiras da Copa Sul-Americana passada: 1 a 0 para o Argentinos Juniors, no Palestra Itália, com direito a comemoração em cima de um trator. "A torcida deles ainda está magoada comigo, mas não posso fazer nada, nunca quis desrespeitar seus jogadores", garantiu. "Só que o gol serviu para que eu conquistasse ainda mais os torcedores do Corinthians." Para contratar o argentino, o clube investirá R$ 2,9 milhões - R$ 1,1 milhão foi o valor da entrada. Pagará, ainda, mais cinco parcelas de R$ 360 mil. Até junho, Escudero fica no Corinthians com contrato de empréstimo. Só será jogador definitivo do Alvinegro quando a dívida for quitada, acordo dos dirigentes dos dois clubes para que a negociação fosse fechada. O contratado já realizou dois treinos com os novos companheiros. Garante estar bem fisicamente e pronto para estrear. "Aguardo apenas a regularização da minha documentação", observou ele, já ambientado com o uruguaio Acosta e o "monstro" Ronaldo, como definiu o Fenômeno, por sua história no futebol. "Eles falam espanhol, e isso facilita." Escudero é o quinto argentino a vestir a camisa corintiana nos últimos quatro anos. O atacante Tevez, o volante Mascherano e o zagueiro Sebá foram campeões nacionais em 2005 e o atacante Herrera conquistou a torcida no ano passado no vice da Copa do Brasil e na conquista da Série B nacional. O polivalente jogador de 25 anos (atua como volante e zagueiro) chega com a mesma ambição dos compatriotas: conquistar títulos e os corintianos. "A torcida chamou muito a minha atenção, me surpreendeu quando fui ao jogo (contra o Botafogo, quarta-feira). Espero me adaptar o mais rápido possível , com garra, coração, para conquistá-la." Jogar no Corinthians é a realização de um sonho para Escudero. Ele tinha propostas do River Plate e optou pelo Parque São Jorge, seguindo recomendações do irmão, Marcelo Escudero, meio-campista que defendeu o Fortaleza em 2003 e falou muito bem do País e do Alvinegro. "Estou dando um salto grande na minha carreira, Vou defender um dos clubes mais importantes do Brasil, que já vi muito pela televisão", comentou. "Estou contente e vou dar meu máximo." DE OLHO NA LATERAL André Santos que se cuide. Ainda sem render um bom futebol na temporada, o lateral-esquerdo agora sofrerá com a sombra de Escudero. O argentino, reforço recomendado pela comissão técnica por sua facilidade em jogar em várias posições, chegou com discurso de que sua preferência é atuar justamente na lateral. "Na Argentina, eu jogava pela beirada. A lateral-esquerda é o meu caminho, onde gosto de jogar e espero render aqui o mesmo que rendia no meu país", enfatizou o ex-jogador do Argentinos Juniors. "Agora, vai depender apenas do treinador. Mas, se ele quiser me utilizar em outro lugar, estou pronto para lutar e mostrar que não fui contratado à toa."

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.