PUBLICIDADE

Publicidade

Abel Ferreira responde o que o Flamengo tem e falta ao Palmeiras; veja vídeo

Treinador palmeirense compara clube com adversário da próxima rodada do Brasileirão

PUBLICIDADE

Foto do author Leonardo Catto

Após a derrota do Palmeiras para o Internacional por 1 a 0 na segunda rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico Abel Ferreira alfinetou o Flamengo, adversário na próxima rodada. Na coletiva pós-jogo, o treinador disse que a única diferença entre os dois é que o Flamengo pode “comprar jogadores feitos”, algo que, segundo ele, o Palmeiras “não tem”.

PUBLICIDADE

“O que eles têm? Têm mais dinheiro do que o Palmeiras para comprar jogadores feitos. Só isso. Eu vou analisar o Flamengo a partir de agora, sei que tem um elenco recheado de bons jogadores, um treinador que disse que, se forem contratados jogadores para dar base, ele os têm lá. Disse que quer jogadores prontos. Isso foi ele quem disse, não eu”, disparou Abel.

Para esta temporada, o Flamengo gastou R$ 158,1 milhões em De La Cruz, Matías Viña e Léo Ortiz. Em caso de títulos, o valor pode aumentar por acordos contratuais. No lado palmeirense, foram R$ 89,3 milhões com as compras de Bruno Rodrigues, Caio Paulista, Aníbal Moreno e Rômulo, além do empréstimo de Lázaro, com opção de compra por mais R$ 64 milhões.

Palmeiras teve dificuldade contra o Internacional e perdeu com gol do ex-palmeirense Wesley. Foto: Cesar Greco/Palmeiras

“Eles têm um treinador que vocês conhecem tão bem ou melhor do que eu, com seleção brasileira, com títulos, com muita experiência, com muitos mais cabelos brancos do que eu, melhor do que eu. É um jogo que vamos discutir como sempre fazemos com todos os nossos rivais, como foi hoje”, disse Abel sobre Tite.

O Flamengo é o clube mais valioso do País, segundo a Sports Value, empresa especializada na avaliação de marcas e propriedades esportivas. Em segundo lugar, vem o Palmeiras. Desde 2015, o clube paulista tem os patrocínios de Crefisa e FAM, levados pela atual presidente Leila Pereira. Desde então, a participação de publicidade e patrocinadores nas receitas do clube variou, mas teve o auge em 2017, com 25,99%. No ano passado, o percentual era de 13,75%.

“Eu acho que o Palmeiras consegue competir com essa equipe (Flamengo) porque somos organizados, estruturados e jogamos juntos há mais tempo. Mas se formos competir com orçamento, com capacidade financeira, não tem como competir, porque eles têm 3 ou 4 vezes mais do que nós. Mas o Palmeiras faz muito com os recursos que tem. Somos competitivos porque somos organizados, e vamos continuar sendo competitivos”, avaliou Abel.

Comparando os jogadores que entraram em campo, titulares ou que ingressaram durante as partidas, na segunda rodada, o Palmeiras teve três atletas formado na base: Endrick, Estevão e Gabriel Menino. O Flamengo, dois: Victor Hugo e Igor Jesus.

Publicidade

O Palmeiras recebe o Flamengo no domingo, dia 21, às 16h, no Allianz Parque, pela terceira rodada do Brasileirão. O time carioca lidera o campeonato com seis pontos, enquanto os comandados de Abel Ferreira estão na 13ª posição.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.