PUBLICIDADE

Caio Paulista no Palmeiras: o que se sabe sobre jogador trocar São Paulo por time de Abel Ferreira

Atleta deve ser comprado pelo time alviverde após desentendimento entre o clube do Morumbi e o seu estafe

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Caio Paulista tem 25 anos, não é uma estrela do futebol brasileiro, mas tomou os holofotes para si do mercado da bola nos últimos dias. O grande motivo é que o atleta que pertence ao Fluminense e ao Tombense está prestes a trocar o São Paulo, onde atuou por empréstimo em 2023 e ganhou a Copa do Brasil, pelo arquirrival Palmeiras, de Abel Ferreira.

PUBLICIDADE

Canhoto e com 1,84m, Caio Paulista atua pelo lado esquerdo do campo. Ele já exerceu o papel de ponta, mas no São Paulo aperfeiçoou seu rendimento como lateral, ganhando a vaga de titular sob o comando de Dorival Junior.

Caio Paulista atuou em 51 partidas na temporada 2023. Menos utilizado com Rogério Ceni, o jogador conquistou a confiança de Dorival e dos companheiros de grupo. No entanto, seu contrato de empréstimo vence neste fim de ano (31 de dezembro), e o São Paulo deveria ter exercido a preferência de compra até o dia 15 de dezembro.

Caio Paulista deve trocar o São Paulo pelo Palmeiras. Foto: Carla Carniel/ Reuters

O São Paulo tinha como intenção parcelar a compra de Caio Paulista junto ao Fluminense. O valor do negócio gira em torno de € 3,5 milhões (R$ 18,9 milhões, na cotação atual). No entanto, o acordo desandou e gerou apontamentos de culpas de parte a parte nos bastidores, envolvendo o empresário do jogador, Eduardo Uram, e a diretoria do time do Morumbi.

“Desde julho já havia sido viabilizado junto ao Fluminense um modelo de pagamento que atendia ao que o São Paulo desejava. Mas o São Paulo nunca progrediu, nunca confirmou que faria do jeito que havia sido renegociado com o Fluminense. A nossa sensação era de que o São Paulo não queria comprar o Caio Paulista”, disse Uram em entrevista ao jornalista Venê Casagrande.

Uram, porém, não trata de um eventual acerto com o Palmeiras e salienta que houve desajuste também quanto à remuneração de Caio Paulista. Diante do impasse, os agentes do atleta passaram a ouvir outras propostas. O São Paulo não se manifestou publicamente sobre o tema, mas entende ter sido prejudicado pela maneira como o empresário lidou com o acordo.

Uma publicação feita pelo presidente Julio Casares, do São Paulo, foi entendida pela torcida tricolor como um recado sobre a situação. “Precisa haver essa identificação e vontade de jogar no Tricolor”, escreveu o mandatário. Caio Paulista também não tratou de questões envolvendo sua mudança de clube. O jogador causou burburinho ao escrever em suas redes sociais a seguinte fase: “Aonde quer que a gente vá, nossa mente é nosso lar...”

Publicidade

O Palmeiras estaria disposto a arcar com os mesmo valores que o São Paulo, mas com o pagamento feito à vista para o Fluminense. O campeão brasileiro conta com Piquerez e Vanderlan na lateral-esquerda, mas ambos são cobiçados por clubes do exterior. O time de Abel Ferreira não se manifesta sobre negociações até que elas sejam sacramentadas.

Caio Paulista ainda pode atuar pela ponta, onde o Palmeiras perdeu Dudu, lesionado até o meio do ano, e deve perder Artur para o russo Zenit. Bruno Rodrigues, recém-contratado também junto ao Tombense - do empresário Uram e ao qual ainda estão vinculados 50% dos direitos econômicos de Caio Paulista -, costuma jogar no flanco canhoto.

Se de fato se concretizar a saída de Caio Paulista, o São Paulo pode ter de recorrer ao mercado. Por enquanto, o clube conta com Welington e Patryck para a função. Ainda não está decidida qual a postura que a diretoria tricolor adotará para solucionar essa perda no elenco.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.