PUBLICIDADE

Publicidade

Corinthians fica em um empate sem gols com o Sertãozinho

Sem perdigão, expulso, desde os 29 do 1.º tempo, corintianos se contentam com 1 ponto fora de casa

PUBLICIDADE

Por Rafael Argemon
Atualização:

Com um jogador a menos desde a metade do primeiro tempo, o Corinthians se contentou em segurar um fraco empate sem gols com o Sertãozinho, na noite desta quarta-feira, e segue se mostrando inconstante no Paulistão.   Veja também:  Classificação  Calendário / Resultados  Corinthians tem novo terceiro uniforme: uma camisa roxa  Opine: você aprova a nova camisa roxa do Corinthians?   O primeiro tempo da partida foi muito equilibrado, mas chances de real perigo, uma para cada lado. A primeira foi com o Sertãozinho, aos 20, a bola sobrou para Thiago Silvy na direita, o atacante acertou uma bomba contra a meta corintiana, mas Felipe defende.   No minuto seguinte, Finazzi recebeu um belo passe Dentinho e chutou forte, obrigando Lauro a fazer uma bela defesa com a mão direita, na sobra Dentinho chutou em cima do goleiro do Sertãozinho, que espalmou a bola para a linha de fundo.   Mas aos 29, o volante Perdigão, que já tinha um cartão amarelo, faz falta dura e é punido com o segundo, deixando o Corinthians com um jogador a menos. Porém, o time não demonstrava ter sentido muito o golpe, só que a partir dos 35, quando Mano Menezes sacou Acosta para a entrada de Bóvio. Isso acabou fazendo os corintianos recuarem demais e deu confiança ao Sertãozinho, que passou a pressionar muito, mas sem muita objetividade.   Para a segunda etapa o técnico do Corinthians veio com duas substituições: Coelho no lugar de Carlão e o argentino Herrera - estreando com a camisa corintiana - no lugar de Finazzi. Já Barbieri, que contava com um homem a mais, colocou seu time para frente. Tirou o volante Ceará e colocou o atacante Rodrigo Silva.   As mudanças acabaram mostrando-se mais efetivas para o Sertãozinho, que tinha muito mais posse de bola que o Corinthians, mas esbarrava nas duas linhas de quatro jogadores que Mano Menezes montou. Já os corintianos apelavam para os chutões para Herrera, que mostrava muita disposição, mas só isso. Sertãozinho 0 Lauro; Pedro Paulo, Galeano e Erivélton; Ricardo Lopes, Elias, Ceará     (Rodrigo Silva), Assis (Wesley) e Lucas     (Leandro Smith); Marcos Denner     e Thiago Silvy Técnico: Barbieri Corinthians 0 Felipe; Alessandro, Chicão, William e André Santos; Bruno Octávio, Carlão (coelho), Perdigão         e Dentinho; Acosta (Bóvio) e Finazzi (Herrera) Técnico: Mano Menezes Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira Renda: R$ 704.775,00 Público: 25.444 pagantes Estádio: Santa Cruz   Mas na primeira troca de passes do Corinthians, aos 21 minutos, a primeira grande chance da segunda etapa. Dentinho escapou pela esquerda e tocou para o lateral-esquerdo André Santos, que cortou o zagueiro adversário e chutou forte contra a meta do Sertãozinho, mas Lauro faz outra defesa incrível e salva seu time de levar o primeiro gol do jogo.   Pelo Sertãozinho, a grande oportunidade foi de Wesley, que havia entrado no segundo tempo. Aos 36, o atacante fez fila na grande área corintiana e chegou até a driblar Felipe, mas perde o domínio e saiu com bola e tudo pela linha de fundo.   Porém, como na etapa inicial, um chute perigoso para cada lado e só. O jogo fui truncado de baixo nível técnico, onde o Corinthians, prejudicado por uma expulsão ainda na metade do primeiro tempo, quase que apenas se defendeu, e o Sertãozinho, mas na base do 'abafa', tentou, mas não teve qualidade para sair vencedor na noite desta quarta-feira.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.