PUBLICIDADE

Publicidade

Corinthians vence Avaí com festa e muita confusão

PUBLICIDADE

O dia era de festa no Pacaembu. Entrega da taça de campeão da Série B e camisa em homenagem aos torcedores (com fotos 3x4 de pessoas que compraram espaços no uniforme corintiano por R$ 1 mil). No entanto, apesar da vitória corintiana por 3 a 2, a partida entre Corinthians e Avaí, neste sábado, no Pacaembu, válida pela 37.ª rodada da competição, foi marcada por muita confusão dentro de campo. Desde o apito inicial do árbitro, as duas equipes já estavam com o acesso à Série A de 2009 garantido. Mesmo assim, os jogadores demonstraram muito nervosismo e o árbitro Péricles Cortez mostrou pouca habilidade para controlar a tensão presente no gramado. As entradas duras de atletas dos dois times durante todo o jogo culminaram com uma confusão generalizada aos 11 minutos do segundo tempo. No campo de defesa do Corinthians, após falta cometida pelo ataque da equipe catarinense, os jogadores se desentenderam e começaram a trocar socos. A partida teve que ser paralisada e o árbitro ficou apenas observando. Quando a situação se acalmou, expulsou dois de cada lado: Morais e Elias, do Corinthians, e Batista e Marquinhos, do Avaí. O clima quente também tomou conta das arquibancadas e na seqüência um torcedor chegou a invadir o campo, mas foi rapidamente retirado pela polícia. Depois disso, a partida seguiu sem grandes problemas até os 48 minutos, quando Chicão deu um carrinho imprudente e também foi expulso. O triunfo sobre os catarinenses deixou o Corinthians com 85 pontos na tabela de classificação. Apesar do resultado negativo, o time de Florianópolis manteve a vice-liderança, com 19 pontos a menos que o adversário da tarde deste sábado. No próximo sábado, o Corinthians, provavelmente já com o time reserva, faz o último jogo do ano contra o América-RN, em Natal. No mesmo dia, o Avaí recebe o São Caetano. O JOGO - No confronto, a torcida, que já fazia festa no Pacaembu, pôde vibrar ainda mais logo aos três minutos do primeiro tempo, quando Elias fez grande jogada e deixou Herrera na cara do gol. Com tranqüilidade, o argentino esperou a saída do goleiro para tocar entre as pernas e balançar a rede. No entanto, apenas dois minutos depois, os corintianos levaram um susto. Em cobrança de escanteio, a defesa vacilou e André Turatto subiu mais do que a marcação para deixar tudo igual. Mesmo assim, o clima de festa continuava tomando conta da torcida. Já dentro de campo a partida era muito disputada e os dois times mostravam disposição para buscar a vitória. Aos 19, o Avaí desperdiçou oportunidade incrível, quando Marcus Winícius, sem goleiro, mandou para fora. O castigo aos visitantes chegou 18 minutos depois. Aos 37, mais uma vez Elias fez bela jogada, se livrou da marcação e tocou para Dentinho. Com categoria, ele deixou Herrera de frente para o gol. Sem goleiro, o argentino apenas encostou na bola para fazer a torcida pular novamente de alegria. Já no segundo tempo, após toda a confusão que tomou conta da partida, saíram mais dois gols, um de cada lado. Aos 29, o lateral-esquerdo André Santos definiu o triunfo corintiano em disparo de fora da área. Ele ainda contou com a contribuição do goleiro Eduardo Martini. Aos 39, Marcus Winícius diminuiu e deu números finais ao marcador. QUASE IMBATÍVEL - Com a vitória deste sábado, o Corinthians encerra sua campanha na Série B do Brasileirão tendo vencido pelo menos uma vez 18 dos seus 19 adversários. A única equipe que termina a competição sem ter perdido para o time paulista é o Santo André, do ídolo corintiano Marcelinho Caioca, que garantiu dois empates contra a equipe de Mano Menezes. Ficha Técnica: Corinthians 3 x 2 Avaí Corinthians - Felipe; Alessandro, Chicão, William e André Santos; Cristian, Elias, Douglas (Wellington Saci) e Morais; Dentinho (Bebeto) e Herrera (Carlos Alberto). Técnico: Mano Menezes. Avaí - Eduardo Martini; Gustavo (Joelson), André Turatto, Rafael e Arlindo Maracanã; Marcus Winícius, Batista, Marquinhos e Válber (Wendel); Evando e William (Abuda). Técnico: Silas. Gols - Herrera, aos 3, André Turatto, aos 5, e Herrera, aos 37 minutos do primeiro tempo; André Santos, aos 29, e Marcus Winícius, aos 39 minutos do segundo tempo. Cartões amarelos - Cristian, Herrera e William (Corinthians); Marcus Winícius, Gustavo, Abuda e Joelson (Avaí). Cartões vermelhos - Elias, Morais e Chicão (Corinthians); Marquinhos e Batista (Avaí). Árbitro - Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ). Renda - R$ 679.850,00. Público - 32.774 pagantes (36.435 no total). Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.