Publicidade

De folga, Santos vai torcer pela tevê

PUBLICIDADE

Por Agencia Estado
Atualização:

O Santos não joga neste final de semana, mas os santistas estarão acompanhando atentamente a rodada que pode render uma vaga para o time na próxima fase do Paulistão. "Não vamos sonhar", disse nesta sexta-feira o técnico Leão, admitindo que a possibilidade existe. Tanto que ele deu folga aos jogadores no final de semana e marcou treino em dois períodos na segunda-feira, quando poderão começar os preparativos para a seqüência no campeonato estadual. Leão não acredita numa combinação proposital de resultados, especialmente por parte do São Paulo, para desclassificar sua equipe. "Entra em campo uma coisa chamada dignidade e nem preciso falar mais nada", disse ele, lamentando mais uma vez a tabela que marcou a última partida do Santos uma semana antes de terminar a disputa. "Vai ser um final de semana perigoso, porque algumas equipes que precisam, como o Santos, não jogam, enquanto o adversário tem essa oportunidade", comentou. "Essa tabela jamais seria aceita em qualquer mundial". Para Leão, a vaga do Santos depende de resultados normais. "O que esperamos do futebol é que ele seja honesto e ético, independente do erro cometido nessa tabela, que prevê jogos em três horários diferentes e deixa um time ficar assistindo uma semana antes da última rodada". Leão parabenizou o presidente do São Paulo pela atitude em relação a um suposto ?corpo mole? dos atletas. O dirigente teria prometido expulsar todo mundo, caso ocorra um acerto de resultados. Se o Santos não ficar com a vaga, Leão acha que cabe uma cobrança judicial por "erro de direito cometido no clássico contra o São Paulo". E completou: "O campeão brasileiro não pode parar de jogar por causa de um erro". A expectativa de Leão se estende a todos os jogadores do Santos. O meia Diego comentou que vai torcer muito no final de semana pelo São Paulo e pela Ponte Preta. "Agora que existe essa oportunidade de classificação, temos que torcer pelos resultados que nos beneficiam, pois a esperança, como se diz, é a última que morre". Ele está satisfeito com o desempenho do time na Libertadores, com duas vitórias nas duas partidas disputadas, mas acha que é preciso continuar na disputa do Paulista. "Há muito tempo o Santos não vence o campeonato estadual e queremos dar essa alegria à torcida", completou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.