PUBLICIDADE

Dirigentes do Flamengo retrucam Dorival Júnior, técnico da seleção: ‘Mentira dele’

Marcos Braz e Bruno Spindel rebatem treinador sobre tempo de preparação do clube rubro-negro para a disputa do Mundial de Clubes no início de 2023

Foto do author Redação
Por Redação

A última passagem de Dorival Júnior, novo técnico da seleção brasileira, pelo Flamengo trouxe títulos, mas deixou rusgas. Nesta sexta-feira, Marcos Braz, vice-presidente de futebol, e Bruno Spindel, diretor do time rubro-negro rebateram uma fala do treinador sobre uma questão de datas de reapresentação do elenco para a disputa do Mundial de Clubes, no início de 2023.

PUBLICIDADE

Então campeão da Libertadores, o Flamengo foi muito criticado pelo tempo ampliado de férias aos jogadores depois da temporada de 2022. Dorival disse que gostaria que o elenco se reapresentasse no dia 19 de dezembro daquele mesmo ano, após a disputa da Copa do Mundo do Catar. Braz e Spindel afirmam que o técnico e sua comissão haviam apontado o retorno para o dia 3 de janeiro.

Por fim, a equipe rubro-negra voltou aos trabalhos no dia 26 de dezembro, sem Dorival Júnior. O técnico não teve seu vínculo renovado e acabou dispensado mesmo após as conquistas da Libertadores e da Copa do Brasil. O Flamengo teve três técnicos em 2023 (Vítor Pereira, Jorge Sampaoli e Tite) e perdeu todos os títulos que disputou.

Marcos Braz e Bruno Spindel conduziram a apresentação de De La Cruz nesta sexta-feira. Foto: Marcelo Cortes/ CRF

“Roupa suja se lava em casa. Jamais foi a posição dele e da comissão técnica voltar dia 19 de dezembro. A posição da comissão técnica dele foi de 3 de janeiro. Eu e o Marcos mandamos comunicar aos jogadores que o retorno era 26 de dezembro”, afirmou Spindel.

Braz foi ainda mais incisivo ao questionar a fala de Dorival. “É mentira dele (Dorival). A única pena que tenho nisso é: por que ele levou 12 meses para se posicionar? Porque o questionamento da imprensa em relação a gente voltar no dia 26 de dezembro foi desde sempre. Aí depois que ganha do Flamengo, em uma final, vai se posicionar. Por que não falou antes? O coitadinho no futebol brasileiro navega bem”, disse o dirigente.

Depois que deixou o Flamengo, Dorival passou alguns meses fora do futebol até ser contratado pelo São Paulo. No clube do Morumbi faturou a inédita Copa do Brasil ao superar o conjunto rubro-negro na final. Os bons trabalhos nos últimos dois anos levaram o treinador a assumir a seleção brasileira rumo à Copa de 2026.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.