PUBLICIDADE

Time japonês considera postura do Santos ‘inaceitável’ por Carille e exige pagamento da multa

V-Varen Nagasaki emitiu nota oficial para criticar clube paulista por maneira como se deu negociação com treinador

Por Estadão Conteúdo

Após registrar o contrato do técnico Fábio Carille no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o Santos entrou em um conflito direto com o V-Varen Nagasaki, que emitiu uma nota oficial neste sábado para criticar a postura do clube paulista na negociação da multa rescisória do treinador. A equipe japonesa considerou a situação como “inaceitável”.

PUBLICIDADE

“O V-Varen Nagasaki gostaria de informar a todos sobre a situação envolvendo o técnico Fábio Carille e seus auxiliares, Leandro, Dennis e César, neste sábado, diz 13 de janeiro. Ontem, sexta-feira, 12 de janeiro, tivemos uma reunião com o Santos FC sobre esse tema. No começo da reunião, o Santos FC pediu desculpas pelo incidente. Em seguida, o Santos FC, sob a premissa de que o contrato entre o técnico Fábio Carille, os três membros de seu estafe e o V-Varen Nagasaki para a temporada 2024 é válido, falou sobre a difícil situação financeira do clube. Houve, então, um pedido para diminuir o valor da multa rescisória estipulada no contrato”, disse o clube japonês, detalhando a negociação com o Santos e se vendo no direito de receber o valor total pela saída do treinador. 

“O V-Varen respondeu que o contrato foi concluído de forma válida e que, portanto, não há qualquer razão para aceitar uma redução, deixando claro que iria seguir exigindo o pagamento total da multa estipulada no contrato. Depois, a reunião terminou com o Santos FC recebendo a resposta do V-Varen Nagasaki, prometendo reconsiderar o tema e responder por escrito”, completa.


Clube japonês criticou forma como negociação se deu entre Carille e Santos Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos FC

Além de registrar o treinador, o time alvinegro publicou uma nota na qual afirmava que o Santos não era obrigado a arcar com a multa contratual do treinador, que, segundo o clube, tinha contrato com o V-Varen até o final do ano. Esse fato irritou ainda mais os japoneses, que prometeram buscar as “medidas cabíveis” para receber o que acham “justo”.

“Nas primeiras horas do sábado, nós confirmamos a divulgação de uma nota oficial do Santos FC sobre Fábio Carille. O mesmo release também menciona que os contratos de Fábio Carille e outros para a temporada 2024 não foram assinados. Isso não é só totalmente contrário aos fatos, mas também completamente diferente da posição adotada pelo Santos FC na reunião de ontem. Isso é absolutamente inaceitável. O V-Varen Nagasaki está extremamente desapontado pelo fato de uma nota como essa ter sido divulgada sem qualquer tipo de respeito pela reunião realizada ontem. Sobre o futuro, o clube vai considerar tomar as medidas apropriadas”, garante.

Carille já vai dirigir o Santos na estreia do Paulistão, no dia 20, focado somente no novo trabalho. A multa cobrada pelos japoneses por mais de uma vez deve terminar em batalha nos tribunais, com os paulistas certos que não necessitam mexer nos cofres do clube.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.