Publicidade

Tite diz que Zico foi melhor que Maradona e Messi: ‘Era mais completo’

Treinador do Flamengo se encontrou com o ídolo rubro-negro para gravar um especial em homenagem ao aniversário de 71 anos do Galinho de Quintino

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O debate sobre quem foi melhor no futebol sempre gera polêmica, mas o técnico Tite, do Flamengo, conhecido por sua diplomacia e cautela nas palavras, não tem receio de esquentar esse tipo de discussão. Para o ex-treinador da seleção brasileira, não há dúvidas de que o ídolo flamenguista Zico foi melhor do que os argentinos Maradona e Messi.

“Eu vou responder a pergunta que me fizeram esses tempos aí. Jogava mais do que Messi? Jogava. Não vou nem olhar para ele. Jogava mais do que o Maradona? Jogava”, disse à FlaTV, canal oficial do Flamengo no Youtube, ao lado de Zico. A entrevista faz parte de um especial em homenagem ao aniversário de 71 anos do Galinho de Quintino, que vai ao ar neste domingo, dia 3, dia de seu aniversário.

Tite participou de programa especial em homenagem a Zico. Foto: Reprodução/FlaTV

PUBLICIDADE

Ao defender sua opinião, Tite explica que sua devoção a Zico se dá em razão dos recursos reunidos pela lenda rubro-negra. “Era mais completo. Ele tem bola aérea? Tem. Tem a bola parada? Tem. Tinha finta e lance pessoal? Tinha. Tinha finalização de média distância? Tinha. Não era egoísta e fazia assistência? Sim. Tu pegas o jogador mais completo que eu vi jogar e que, me apareceu aos olhos, está aqui. Puxa saco? Pode me chamar do que quiser”, afirmou o treinador do Flamengo, campeão da Taça Guanabara.

“E tem uma coisa, você sempre falou isso antes de estar no Flamengo”, acrescentou Zico, depois de ouvir a declaração de amor do treinador. “Agora é fácil”, respondeu Tite, brincando.

Maior ídolo da história do Flamengo, Zico comandou o primeiro título da Libertadores da história do clube, em 1981, ano em que também foi conquistada a Copa Intercontinental. Campeão de sete Cariocas, ainda liderou os flamenguistas nos títulos brasileiros de 1980, 1982 e 1983. Faltou a Zico uma Copa do Mundo - ele disputou três edições: 1978, 1982 e 1986.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.