Publicidade

Fluminense supera Red Bull Bragantino e põe fim a jejum de cinco jogos sem vitórias

Com gols de Ganso e Felipe Melo, time de Fernando Diniz sobe para a 4º colocação com 16 pontos

PUBLICIDADE

Por Estadão Conteúdo
Atualização:

Depois de cinco jogos sem vencer, sendo quatro derrotas seguidas e eliminação na Copa do Brasil para o rival Flamengo, o Fluminense se reencontrou com as vitórias nesta temporada. Na tarde deste domingo, o time comandado por Fernando Diniz não demonstrou aquele futebol que o colocou como grande favorito nas competições, mas conseguiu vencer o Red Bull Bragantino por 2 a 1, no Maracanã, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.

PUBLICIDADE

Com o triunfo, o Fluminense subiu para os 16 pontos, se aproximando dos melhores. Já o Red Bull Bragantino aparece na modesta 11ª colocação, com 13 pontos.

Há cinco jogos sem vencer e devendo o futebol que colocou o Fluminense como um dos postulantes ao título na temporada, o time de Fernando Diniz começou tenso. Com menos de 10 minutos, o meia Ganso e o zagueiro Nino já estavam pendurados com cartão amarelo por reclamação.

Fluminense bate o Bragantino e volta a vencer após 5 jogos Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense

O Bragantino era melhor no duelo, atacando principalmente pelos lados do campo. Buscando sair do domínio adversário, o time carioca estava esperando um contra-ataque para tranquilizar a sua torcida.

E a esperada jogada aconteceu aos 26 minutos. Arias recebeu de Cano, avançou livre pela direita e cruzou para Ganso abrir o placar, fazendo o Fluminense balançar as redes após cinco jogos em branco. Curiosamente, o último gol havia sido anotado por Ganso, contra o Cuiabá.

Aproveitando o bom momento, o Fluminense começou a se impor e ampliou o marcador, ainda na primeira etapa, aos 36. Em jogada ensaiada, Ganso cobrou o escanteio rasteiro para Lima. O meia finalizou de primeira, na trave, e a bola sobrou nos pés de Felipe Melo, que completou para o gol, decretando a vitória parcial dos donos da casa: 2 a 0.

Na volta do intervalo, o Fluminense retornou desligado. Sem conseguir sair em velocidade, viu o Bragantino diminuir o marcador, aos oito. Em bela troca de passes, a bola chegou em Thiago Borbas, que bateu no contrapé do goleiro Fábio. O jogo manteve o mesmo panorama do começo da primeira etapa. O visitante empurrava o Fluminense no campo de defesa, que por sua vez, atacava em velocidade. Lelê recebeu em profundidade, entrou na área, fintou a marcação e Cleiton defendeu com o pé.

Publicidade

Na reta final, Fernando Diniz fechou o seu time. Reforçando o sistema defensivo, o Fluminense ficou no campo de defesa e o jogo ficou amarrado. Sem conseguir atacar, o time sofreu com as investidas do time paulista. Pelos lados do campo, o Red Bull Bragantino abusou de bolas levantadas na área, mas tanto Sasha, quanto Lucas Evangelista perderam o tempo da bola e não conseguiram finalizar.

Nos acréscimos, quase Fábio faz uma lambança, ao sair jogando com os pés com Manoel. O zagueiro foi desarmado e Henry Mosquera acertou a rede, mas pelo lado de fora. Um alívio para a torcida do Fluminense, que assistiu o time segurar a bola no ataque até o apito final.

Na próxima rodada, o Fluminense visita o Goiás, na Serrinha, no domingo, às 18h30. No sábado, o Red Bull Bragantino segue como visitante ao enfrentar o Atlético-MG, às 18h30, no Mineirão. No meio de semana a dupla tem compromissos com as competições continentais. Na quarta-feira, o Fluminense vai à Argentina encarar o River Plate, podendo garantir a classificação para as oitavas da Libertadores. Já o Red Bull Bragantino também vai à Argentina, porém, contra o Estudiantes, podendo encaminhar sua classificação na Copa Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 2 X 1 RED BULL BRAGANTINO

FLUMINENSE - Fábio; Samuel Xavier, Nino (David Braz), Felipe Melo (Manoel) e Guga; André, Martinelli, Arias, Lima (Thiago Santos) e Ganso (Lelê); Germán Cano. Técnico: Fernando Diniz.

RED BULL BRAGANTINO - Cleiton; Andrés Hurtado, Realpe, Luan Patrick (Eduardo Santos) e Juninho Capixaba (Guilherme Lopes); Matheus Fernandes (Thiago Borbas), Lucas Evangelista e Eric Ramires (Jadsom Silva); Helinho (Henry Mosquera), Vitinho e Eduardo Sasha. Técnico: Pedro Caixinha.

GOLS - Ganso, aos 26, e Felipe Melo, aos 33 minutos do primeiro tempo; Thiago Borbas, aos oito do segundo.

Publicidade

ÁRBITRO - Rodrigo José Pereira de Lima (PE).

CARTÕES AMARELOS - Nino, Samuel Xavier, Felipe Melo, Lima e Ganso (Fluminense); Luan Patrick e Matheus Fernandes (Red Bull Bragantino).

RENDA - R$ 1.073.296,00.

PÚBLICO - 25.540 pagantes (27.228 presentes).

LOCAL - Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.