Publicidade

Götze chega ao Bayern e festeja trabalho com Guardiola

Atacante de 21 anos foi pedido pessoal do novo técnico do clube de Munique

PUBLICIDADE

Por AE
Atualização:

MUNIQUE - Depois de receber Pep Guardiola, sua grande contratação para a temporada, o Bayern de Munique apresentou nesta terça-feira o novo astro Mario Götze, atacante de 21 anos tirado do arquirrival Borussia Dortmund. O jogador, que é bávaro, chegou ao clube campeão europeu comemorando uma nova fase de carreira e a oportunidade de trabalhar com o treinador mais festejado do futebol mundial."Estou realmente na expectativa esse novo desafio. É isso que eu quero, com total certeza. Estou pronto para dar um próximo passo na minha carreira com o Bayern. É por isso que estou aqui ansioso por isso", disse Götze na sua chega ao clube de Munique.O atacante foi um pedido pessoal do técnico Pep Guardiola, que assumiu só agora, mas já trabalhava na montagem do elenco. "Ele me trouxe muita força, e ele prega uma filosofia em que eu realmente posso me dar bem. Ele chegou muito tranquilo amigável com os jogadores. Ele vai nos levar um longo caminho e todos nós vamos nos beneficiar", comentou o reforço do Bayern.Mas Götze ainda vai demorar um pouco a estrear. Isso porque ele se machucou na reta final da temporada passada - tanto que não jogou a decisão em que o Bayern venceu o seu Borussia Dortmund para ficar com o título da Liga dos Campeões - e ainda não está recuperado. Por isso, deverá trabalhar em separado durante praticamente toda a pré-temporada."Me sinto um pouco melhor agora, mas ainda não estou pronto para correr. Ainda não há prazos para minha recuperação, veremos dia a dia. Mas eu quero voltar a correr daqui a duas semanas e me juntar ao grupo em 20 ou 30 dias", contou o atacante.Nascido na Baviera (região onde fica Munique), mas criado nas categorias de base do time de Dortmund, onde morava desde os seis anos, Götze disse ter sido difícil a decisão de mudar de clube entre dois rivais, gerando a ira dos torcedores do time onde foi criado e pelo qual tem um carinho especial."Lá foi onde eu cresci, onde eu tive toda minha carreira. Deixei muitos amigos e minha família. Mas eu fui convencido por um pacote de coisas: o time, o técnico, a filosofia e a perspectiva. Eu tenho uma sensação que fiz a coisa exata para mim. Vim jogar no melhor time do mundo", comemorou ele.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.