PUBLICIDADE

Publicidade

Guardiola coloca futuro no Manchester City em dúvida: ‘Estou mais perto de sair’

Após conquista de tetracampeonato inédito da Premier League, técnico espanhol deixa permanência para as próximas temporadas em aberto

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O domínio de Pep Guardiola no Campeonato Inglês nos últimos anos é de se impressionar. Com o Manchester City, o técnico espanhol estabeleceu uma verdadeira dinastia futebolística, vencendo seis dos últimos oito títulos disputados.

A valsa, no entanto, parece ter hora para acabar. Após a conquista do título inglês na manhã deste domingo, dia 19, Guardiola foi questionado sobre o seu futuro no clube e ponderou sobre sua situação. “A verdade é que eu estou mais perto de sair do que de ficar”, afirmou o treinador ao canal inglês Sky Sports.

O técnico Pep Guardiola celebra o título inglês do Manchester City na tarde deste domingo, dia 19 de maio. Foto: Dave Thompson/AP Photo

O técnico tem contrato até o final da próxima temporada com o time de Manchester e não planeja sair da equipe no momento. A renovação do vínculo, no entanto, foi deixada como uma questão para o futuro.

PUBLICIDADE

“A minha sensação neste momento é que eu quero ficar para a próxima temporada. Vou conversar com o clube, temos tempo para conversar”, disse Guardiola em meio a comemoração.

O treinador ainda afirmou que deve conversar com os jogadores sobre os próximos passos da equipe, mas garantiu que agora não é o momento de se pensar nisso. Com o título da atual temporada, o espanhol quebrou um novo recorde: o primeiro tetracampeonato da história do torneio.

Guardiola ainda fez questão de elogiar a estrutura e os profissionais que atuam no City, exaltando a ética de trabalho de todos os funcionários do clube. Por fim, ele refletiu sobre o feito alcançado e disse que tudo parece uma grande loucura. “Quando me mudei para cá, se alguém tivesse dito que eu venceria seis ligas em sete temporadas, eu diria que essa pessoa é louca”, ele brincou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.