PUBLICIDADE

Suárez, Cano, Arias e De la Cruz são finalistas do prêmio ‘Rei da América’

Fernando Diniz, do Fluminense, e Abel Ferreira, do Palmeiras, concorrem à melhor técnico; vencedor será anunciado pelo jornal uruguaio ‘El Pais’ no dia 31 de dezembro

Por Estadão Conteúdo
Atualização:

O “Rei da América”, tradicional prêmio entregue anualmente pelo jornal uruguaio El Pais ao melhor jogador do futebol sul-americano, tem três finalistas que jogaram a última temporada em times do Brasil, mas nenhum deles é brasileiro. Conforme revelado nesta quinta-feira, o argentino Germán Cano e o colombiano Jhon Arias, campeões da Libertadores com o Fluminense, integram o top 4 do qual sairá o vencedor do prêmio ao lado do uruguaio Luis Suárez, que fez ótimos números no Grêmio, antes de se transferir para o Inter Miami ao final da temporada.

PUBLICIDADE

O quarto elemento é Nicolas De La Cruz, destaque do River Plate e único dos finalistas que não estava vestindo a camisa de uma equipe do Brasil durante o ano de 2023, o que vai mudar no ano que vem. Anunciado como reforço do Flamengo há quatro dias, o uruguaio de 26 anos protagonizou uma das principais transferências do mercado do futebol nacional ao ser contratado pelo clube rubro-negro.

O vencedor do prêmio será anunciado no domingo, dia 31 de dezembro. Além de eleger o melhor jogador da temporada, a premiação irá escolher o melhor treinador, em disputa que tem como candidatos Fernando Diniz, do Fluminense e da seleção brasileira, Abel Ferreira, do campeão brasileiro Palmeiras, Lionel Scaloni, da seleção argentina, e Marcelo Bielsa, da seleção uruguaia.

Cano, artilheiro do Fluminense, é um dos indicados ao prêmio 'Rei da América'.  Foto: CARL DE SOUZA / AFP

Com dois jogadores e o treinador, o Fluminense é, portanto, o time com mais indicações no “Rei da América”. Artilheiro da Libertadores, com 13 gols marcados, Cano foi decisivo muitas vezes e balançou as redes 40 vezes em 61 partidas. Arias, peça fundamental do time de Diniz, teve 12 gols e 17 assistências em 61 jogos.

Embora não tenha conquistado títulos além do Campeonato Gaúcho, Luis Suárez se destacou em sua passagem de um ano pelo futebol brasileiro, marcando com a marca expressiva de 29 gols e 17 assistências em 54 partidas. De La Cruz, por sua vez, tem números mais modestos, com sete gols e três assistências em 38 jogos, mas foi líder técnico do título argentino do River Plate com sua inteligência e dinamismo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.