PUBLICIDADE

Inter ignora festa por despedida de Fábio Santos e supera o Corinthians na Neo Química Arena

Lateral-esquerdo de 38 anos faz último jogo da carreira na derrota por 2 a 1, neste sábado, pelo Brasileirão

Foto do author Marcius Azevedo
Por Marcius Azevedo
Atualização:

Era para ser um jogo de festa da torcida pela despedida de Fábio Santos na Neo Química Arena. Faltou apenas o Corinthians combinar qual seria o papel do Internacional na homenagem ao agora ex-jogador de 38 anos. A equipe do técnico Eduardo Coudet não entrou no clima festivo e superou o time de Mano Menezes por 2 a 1, neste sábado, pelo Campeonato Brasileiro.

PUBLICIDADE

Com o resultado, o Corinthians permaneceu com 47 pontos na tabela e aguarda os resultados de domingo - jogos de Bahia, Vasco e Santos - para afastar matematicamente (o pequeno) risco de rebaixamento à Série B. Na última rodada, o time alvinegro visita o já rebaixado Coritiba, na quarta-feira. Já o Internacional chegou aos 52 pontos e praticamente se garantiu na Copa Sul-Americana. A despedida será diante do Botafogo, no Beira-Rio.

Antes de a bola rolar, Fábio Santos foi homenageado pelo Corinthians. O clube levou as taças conquistadas pelo jogador para o gramado e ele foi recebido pelo elenco, funcionários e seus familiares na despedida que antecedeu o aquecimento. Foram 375 jogos pelo clube, com os títulos do Campeonatos Brasileiros (2011 e 2015), da Libertadores (2012), do Mundial de Clubes (2012), do Campeonato Paulista (2013) e da Recopa Sul-Americana (2013).

Fábio Santos foi homenageado antes da partida do Corinthians com o Internacional Foto: Rodrigo Coca / Corinthians

Para completar o roteiro, Fábio Santos começou como titular e recebeu de Mano Menezes o presente de ser o capitão da equipe. Foi dele também o primeiro lance criado pelo Corinthians na partida. O cruzamento com o sempre calibrado pé esquerdo passou pela área do Internacional sem que nenhum companheiro conseguisse finalizar para o gol.

O Corinthians não fez muito mais do que essa jogada no primeiro tempo. A equipe alvinegra jogou muito recuada, deixando o Inter dominar as ações. A maior posse de bola (57%) dos gaúchos se concretizou em gol antes do intervalo. Bustos recebeu diante de Fábio Santos e encontrou Mauricio livre na entrada da área, que finalizou cruzado, sem chances para Cássio, antes que Gil pudesse chegar para impedir o chute.

Insatisfeito com o desempenho da equipe, Mano Menezes fez duas mudanças para o segundo tempo. E deu resultado. O Corinthians melhorou e chegou ao empate antes dos 15 minutos. Matheus Araújo bateu a carteira de Renê, rolou para Gabriel Moscardo, que cruzou rasteiro para Romero empurrar para o gol. Na comemoração, o paraguaio foi reverenciar Fábio Santos.

Mas o Internacional não aceitou o papel de coadjuvante. Em uma boa jogada de Mauricio e Bustos, Wanderson aproveitou sobra em uma disputa de Valencia com Gil e finalizou para fazer 2 a 1. O VAR analisou o lance por causa de um toque de mão do equatoriano na jogada, mas considerou involuntário. Pouco depois do gol, aos 25 minutos, Fábio Santos deixou o campo para ser ovacionado pelos torcedores na Neo Química Arena. A despedida poderia ter sido melhor, mas de maneira nenhuma apagou o que o lateral-esquerdo fez pelo Corinthians.

Publicidade

CORINTHIANS 1 X 2 INTERNACIONAL

  • CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Gil, Lucas Veríssimo e Fábio Santos (Matheus Bidu); Gabriel Moscardo, Maycon (Felipe Augusto), Giuliano (Matheus Araújo) e Renato Augusto (Pedro); Romero e Giovane (Wesley). Técnico: Mano Menezes
  • INTERNACIONAL - Rochet; Bustos, Igor Gomes, Mercado e Renê; Aránguiz (Thauan Lara), Bruno Henrique (Gustavo Campanharo), Mauricio e Alan Patrick (Gabriel); Wanderson (Carlos de Pena) e Valencia (Luiz Adriano). Técnico: Eduardo Coudet.
  • GOLS - Mauricio, aos 35 minutos do primeiro tempo; Romero, aos 12, e Wanderson, aos 21 minutos do segundo tempo.
  • ÁRBITRO - Caio Max Augusto Vieira (RN).
  • CARTÕES AMARELOS - Igor Gomes, Gil e Gabriel Moscardo.
  • CARTÃO VERMELHO - Lucas Veríssimo.
  • RENDA - R$ 2.558.532,00.
  • PÚBLICO - 40.338 pagantes.
  • LOCAL - Neo Química Arena.
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.