PUBLICIDADE

Grêmio oficializa retorno de Luan após Renato Gaúcho prometer tirá-lo do ‘fundo do poço’

Meia que não jogava no Corinthians e chegou a ser agredido por torcedores da Gaviões passará por exames nesta semana e assinará contrato até dezembro: estima-se que ganhe R$ 50 mil por mês: veja sua chegada a Porto Alegre

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O Grêmio anunciou nesta quinta-feira que chegou a um acordo para ter o meia-atacante Luan de volta ao seu elenco após quatro anos no Corinthians. Em comunicado oficial, o clube gaúcho informou que o jogador de 30 anos, liberado pelo clube paulista, passará por exames médicos e assinará contrato válido até dezembro. Estima-se que ele ganhe R$ 50 mil por mês. Recebia R$ 800 mil no Corinthians, mesmo sem jogar. Quem o contratou foi o presidente Andrés Sanchez.

PUBLICIDADE

Após a derrota por 2 a 0 para o Flamengo, na rodada de ida das semifinais da Copa do Brasil, em Porto Alegre, na noite de quarta-feira, o técnico Renato Gaúcho comentou sobre o retorno do atleta e pediu paciência aos torcedores. Ele demonstrou confiança em Luan, mas reconheceu que a fase vivida pelo ídolo gremista não é boa.

“O Luan é um bom garoto, nos deu muitas alegrias, então quero que o torcedor tenha muita paciência com ele. Conversei bastante com ele por vídeo. Nos ajudou bastante no passado, é um jogador que tem qualidade, mas está no fundo do poço. Isso que eu quero que o torcedor entenda. Ele voltando para o Grêmio, já saiu do fundo do poço. Ele sabe que precisa dar resposta para a gente. Estou acreditando nisso”, disse o treinador.

Luan retorna ao clube que o lançou ao futebol como melhor jogador da Libertadores de 2017. Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Protagonista do título da Libertadores de 2017, Luan deixou o Grêmio no fim de 2019 e foi para o Corinthians. Contratado pelo clube paulista por R$ 29 milhões, durante a gestão do presidente Andrés Sanchez, e com um salário de R$ 800 mil, o jogador deve receber um valor bem abaixo em sua nova passagem pelo time gremista.

Segundo balanço financeiro lançado no último ano, o Corinthians deve R$ 4,5 milhões em direitos de imagem ao jogador que não atuava. Luxemburgo foi o último treinador a dispensá-lo. Por escolha técnica, Luan não entra em campo desde 2022 e treinava em horários separados do elenco. No começo deste mês, ele foi agredido por membros de uma torcida organizada do Corinthians, a Gaviões da Fiel, em um motel da zona oeste de São Paulo. Pediram para ele deixar o clube.

Segundo o Boletim de Ocorrência registrado por amigos que estavam com o jogador naquele dia, com mais quatro mulheres, um dos agressores portava arma de fogo e o atleta foi ameaçado de morte caso não deixasse o Corinthians imediatamente. A agressão foi filmada pelos próprios torcedores e as imagens viralizaram nas redes sociais. Horas depois, o meia publicou uma foto com a bermuda suja de sangue e escreveu a mensagem “não é só futebol”.

Aos 30 anos, Luan não conseguiu repetir no Corinthians o futebol que o fez se tornar ídolo do Grêmio. Ele amargou a reserva com diferentes treinadores e chegou a ser emprestado ao Santos no segundo semestre do ano passado, onde também não foi bem. Pelo time gaúcho, Luan conquistou uma Copa do Brasil (2016), uma Copa Libertadores (2017), uma Recopa (2018), dois Estaduais (2018 e 2019), além da Recopa Gaúcha (2019). Também foi eleito o Melhor Jogador da América, em 2017, e também ajudou a seleção brasileira a conquistar o ouro nos Jogos Olímpicos do Rio-2016.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.