PUBLICIDADE

Publicidade

Materazzi tenta minimizar provocação com Berlusconi

Zagueiro comemorou a vitória sobre o Milan ao utilizar uma máscara do primeiro-ministro italiano

PUBLICIDADE

Por AE
Atualização:

Ao término da vitória da Inter de Milão sobre o Milan neste domingo, uma imagem surpreendeu: o zagueiro Marco Materazzi saiu comemorando do banco de reservas com uma máscara de Silvio Berlusconi, presidente do Milan e primeiro-ministro italiano. A suposta provocação, que rendeu muita polêmica nesta segunda-feira, foi minimizada pelo jogador. Sua atitude foi apenas uma grande brincadeira, segundo explicou o zagueiro em seu site oficial, e não teve qualquer motivação política. "Como sempre, o que faz Materazzi gera discussão. Era apenas uma máscara de carnaval, dessas que se vendem em lojas, e que comprei para festejar a vitória", explicou Materazzi, famoso por levar uma cabeçada de Zidane na final da Copa do Mundo de 2006."Não havia nada polêmico, nenhuma vontade de ofender, nenhuma implicação política. Até porque política, e quem me conhece sabe bem, é um assunto que não me envolvo", continuou se defendendo o zagueiro, que acredita que o próprio Berlusconi tenha achado graça da brincadeira. "Estou seguro de que Berlusconi, na qualidade de presidente do Milan e sobretudo como pessoa com grande senso de ironia, sorriu ao me ver com a máscara", argumentou Materazzi.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.