PUBLICIDADE

Publicidade

Neymar supera Pelé e se torna em Belém o maior artilheiro da seleção brasileira; veja Top 10

Atacante chega ao gol 79 com a camisa do Brasil em partidas oficiais ao marcar o quarto e o quinto na vitória contra a Bolívia pelas Eliminatórias; ninguém fez mais gols do que ele no time nacional, nem mesmo o Rei

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Os jogos contra Bolívia e Peru, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026, dariam a Neymar a possibilidade de ele superar Pelé em número de gols. O atacante de 31 anos estava a um gol de bater o Rei como o maior artilheiro da seleção brasileira. Eles estavam empatados. Ao marcar contra a Croácia nas quartas de final da Copa do Mundo do Catar, o atacante chegou a 77 gols com a camisa verde-amarela, mesmo número alcançado por Pelé, tricampeão do mundo. Neymar ainda não ganhou nenhuma Copa.

Segundo as contas da Fifa, Pelé balançou as redes 77 vezes em 91 jogos pelo Brasil. Neymar, por sua vez, chegou ao mesmo número em 124 partidas pela seleção. Vale ressaltar que nas contas da CBF, o Rei tem 95 gols pelo País, porque a entidade brasileira também leva em consideração amistosos. Pelé morreu em dezembro do ano passado.

Neymar comemora gol diante da Croácia na Copa do Catar. Atacante está igualado com Pelé na artilharia da seleção.  Foto: Anne-Christine POUJOULAT / AFP

Neymar teve sua participação na estreia da seleção nas Eliminatórias colocada em xeque por causa de um problema na coxa. Recuperado da lesão muscular em Belém, o jogador ficou disponível para ser utilizado pelo técnico Fernando Diniz em sua primeira partida no comando do Brasil. Ele começou entre os 11 e teve logo de cara uma chance de passar Pelé após pênalti para o Brasil. Mas Neymar errou. Bateu no lado do goleiro e fraco. Não deu nem rebote.

PUBLICIDADE

A continuidade de Neymar na seleção também esteve em dúvida após o fracasso no Mundial do Catar, mas o novo ciclo iniciado pelo interino Diniz trouxe novos ares ao atleta, que conversou pessoalmente com o treinador antes da convocação. “Neymar externou todas essas coisas, tanto o desejo de a gente trabalhar junto e a vontade de repensar a participação dele na seleção. Conversei com ele recentemente e ele se mostrou disposto, extremamente feliz pela oportunidade de a gente construir uma história”, comentou o técnico na entrevista coletiva de divulgação da lista.

Neymar havia entrado em campo pela última vez em uma partida oficial no dia 19 de fevereiro, na vitória por 4 a 3 do Paris Saint-Germain contra o Lille, pelo Campeonato Francês. O brasileiro saiu aos seis minutos da etapa final com uma lesão no tornozelo direito. Este foi o maior período em que o jogador ficou ausente dos gramados por causa de contusão. Ele voltou a jogar no dia 3 de agosto, quando balançou as redes duas vezes na vitória do PSG por 3 a 0 sobre o Jeonbuk Motors, em amistoso de pré-temporada, antes de ser negociado com o Al-Hilal.

Agora, ele tem 79 gols pelo Brasil. Neymar marcou o quarto e o quinto da seleção na vitória por 5 a 1 na abertura das Eliminatórias. Estava empatado com o Rei e agora abriu dois de vantagem. Confira a lista dos maiores artilheiros da seleção. Na comemoração do primeiro gol no Mangueirão, Neymar deu um soco no ar, imitando e homenageando Pelé. Agradeceu a Deus e abraçou os companheiros. No gol 79, foi para o abraço e para a torcida. Essa conta pode aumentar na terça-feira, quando o Brasil visita o Peru, em Lima.

Veja os 10 maiores artilheiros da seleção brasileira

1º Neymar (79 gols em 125 jogos)

Publicidade

2º Pelé (77 gols em 91 jogos)

3º Ronaldo (62 gols em 98 jogos)

4º Romário (55 gols em 95 jogos)

5º Zico (48 gols em 71 jogos)

6º Bebeto (39 gols em 76 jogos)

7º Rivaldo (35 gols em 75 jogos)

8º Jairzinho (33 gols em 81 jogos)

Publicidade

9º Ronaldinho (33 gols em 97 jogos)

10º Ademir de Menezes (32 gols em 39 jogos) e Tostão (32 gols em 54 jogos)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.