PUBLICIDADE

Publicidade

Palmeiras pede desculpa ao Flamengo por cusparada em Tite e vai atrás de punição a torcedor

Clube paulista quer falar diretamente com o treinador, o que ainda não foi possível por causa dos treinos do time rubro-negro e da viagem da delegação palmeirense ao Equador

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O diretor de futebol do Palmeiras, Anderson Barros, entrou em contato com a diretoria do Flamengo nesta segunda-feira para pedir desculpas pelo incidente ocorrido durante o empate sem gols em clássico nacional disputado na tarde de domingo, no Allianz Parque. Na ocasião, um torcedor acertou uma cusparada no técnico Tite, que reclamou da agressão em coletiva de imprensa. O clube paulista deu apoio ao treinador rival e condenou a atitude do torcedor.

PUBLICIDADE

“O diretor de futebol do Palmeiras, Anderson Barros, telefonou nesta segunda-feira pela manhã para o diretor de futebol do Flamengo, Bruno Spindel, a fim de se desculpar, em nome da instituição, pela cusparada sofrida pelo técnico Tite no jogo de ontem, no Allianz Parque. O clube entende se tratar de uma atitude inaceitável e incompatível com os valores da atual gestão, que tanto preza pelo respeito aos adversários”, disse o Palmeiras em nota.

A diretoria alviverde só ficou sabendo do incidente quando o estádio já estava completamente vazio. “Se a informação tivesse chegado antes, o clube teria prontamente trabalhado para identificar a pessoa que cuspiu em direção ao Tite e para levá-la imediatamente ao Jecrim, como normalmente acontece”, explicou o clube.

Tite relatou ter sido alvo de cusparada durante duelo com o Palmeiras no Allianz Parque. Foto: Carla Carniel/Reuters

A cúpula palmeirense agora vai fazer uma busca nas câmeras de segurança espalhadas pelo estádio a fim de identificar o autor. Caso o responsável seja identificado como sócio-torcedor Avanti, será excluído do programa pelo clube. Encontrar o culpado também é importante para se livrar do risco de sofrer alguma punição por parte do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). De acordo com Ronaldo Piacente, procurador-geral da entidade, caso o transgressor não seja identificado, a equipe palmeirense corre o risco de sofrer multa (R$ 100 mil) e ainda perder mando de campo.

Os dirigentes tentaram entrar em contato com o Tite na manhã desta segunda-feira, mas não tiveram êxito pelo fato de o técnico estar ocupado dando treino para os jogadores do Flamengo e de a delegação palmeirense ter viajado para o Equador, onde enfrenta o Independiente Del Valle na quarta-feira, pela Libertadores.

“Também é importante destacar que o clube posiciona stewards (fiscais de segurança) acima da escadaria que dá acesso aos vestiários, justamente para permitir que atletas e demais profissionais passem pelo local em segurança. O Palmeiras ainda alerta durante o jogo, por meio de mensagens do telão, sobre possíveis sanções que o clube pode sofrer em função de condutas inadequadas de torcedores”, conclui o Palmeira..

Durante entrevista coletiva após a partida, Tite relatou a cusparada e disse estar profundamente chateado. “A atividade como técnico é muito exposta e tenho que aguentar todo o tipo de ofensas. Ofensas são coisas do jogo. Mas cusparada é muito feio, cara. Eu precisar limpar a minha cabeça e a minha roupa é feio”, afirmou o comandante flamenguista.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.