PUBLICIDADE

Publicidade

Palmeiras precisará dosar ritmo, afirma Cleiton Xavier

Meia diz que nunca jogou na altitude, mas que o time precisará de cautela; jogo contra o Potosí é nesta quarta

Por AE
Atualização:

O Palmeiras de 2009 tem se caracterizado pela velocidade. Mas para o meia Cleiton Xavier, novo camisa 10 do clube, será preciso mudar o estilo diante do Real Potosí, na quarta-feira, pela fase preliminar da Libertadores. O jogador diz que, na altitude de 4 mil metros, o time terá de cadenciar a partida. Veja também:Lenny não deve ganhar vaga de titular no PalmeirasResultados e calendário da Libertadores Confira as novidades do mercado do futebol  Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão "A vantagem é boa e precisamos saber administrá-la. Nunca joguei na altitude, mas, pelo que a gente ouve, é preciso saber dosar o ritmo", disse Cleiton Xavier. O Palmeiras venceu por 5 a 1 no Palestra Itália e pode perder por até três gols na Bolívia que, ainda assim, conquistará uma vaga no Grupo 1, que já tem LDU, Sport e Colo Colo. "Nosso time mostrou muita velocidade nestes primeiros jogos do ano, mas acho que agora é o caso de jogar mais com a cabeça", afirmou o meia palmeirense, confirmando que, diante do obstáculo natural de Potosí, o time terá de pensar diferente.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.