Publicidade

Palmeiras e Santos decidiram o Paulistão 10 vezes; veja histórico

Equipes se reencontram na final depois de quase dez anos; histórico é favorável ao time santista, mas momento melhor é dos palmeirenses

PUBLICIDADE

Foto do author Leonardo Catto
Por Leonardo Catto

A final do Campeonato Paulista está definida entre Palmeiras e Santos. O primeiro jogo será já no domingo de Páscoa, dia 31, na Vila Belmiro. A decisão será no dia 7 de abril, no Allianz Parque. Será a 11ª vez que as equipes decidem o Paulistão, em uma história que tem quase 100 anos. A final também marca o duelo entre a primeira e segunda melhor campanha desta edição do Estadual.

PUBLICIDADE

Das dez vezes que os dois clubes definiram o campeão paulista, nove foram em edições que não tinham, necessariamente, partidas finais. A primeira vez que os times disputaram o título diretamente foi nos pontos corridos no ano de 1927. O Palmeiras ainda se chamava Palestra Itália e foi campeão com um ponto a mais que o Santos. Oito anos depois, em 1935, a situação foi inversa. O (ainda) Palestra ficou dois pontos atrás do Santos, que conquistou o primeiro título Estadual do clube.

Quando já era Palmeiras, em 1950, a equipe alviverde foi campeã. O Santos ficou um ponto atrás, junto do São Paulo. Santistas e são-paulinos dividiram o vice-campeonato, já que o regulamento não previa critérios de desempate além do campeão. O São Paulo, contudo, teve melhor saldo de gols.

Edições de Paulistão definidas por Palmeiras e Santos

  • 1927 - Santos campeão, Palmeiras (ainda Palestra Itália) vice
  • 1935 - Palmeiras (ainda Palestra Itália) campeão, Santos vice
  • 1950 - Palmeiras campeão, Santos e São Paulo vices
  • 1959 - Palmeiras campeão, Santos vice
  • 1961 - Santos campeão, Palmeiras vice
  • 1964 - Santos campeão, Palmeiras vice
  • 1965 - Santos campeão, Palmeiras vice
  • 1969 - Santos campeão, Palmeiras vice
  • 1973 - Santos e Portuguesa campeões, Palmeiras vice
  • 2015 - Santos campeão, Palmeiras vice
Santos de Pelé venceu, em 1961, o segundo de uma série de três títulos paulistas consecutivos. Foto: Reprodução/acervosantosfc.com.br

A próxima edição que teve os dois times disputando o título é conhecida como Supercampeonato Paulista e foi em 1959. Empatados em pontos, Santos e Palmeiras fizeram três jogos de desempate, com dois empates e uma vitória palmeirense por 2 a 1.

No Supercampeonato, Pelé foi artilheiro pela terceira vez consecutiva no que seria uma sequência de nove artilharias seguidas do Rei. Ao todo, ele foi melhor marcador em 11 edições. Uma das artilharias de Pelé foi no torneio de 1961, em que o Santos superou o Palmeiras por três pontos e foi campeão. Ainda na década de 1960, o Santos foi campeão com o Palmeiras logo atrás em 1964, 1965 e 1969.

Na edição de 1973, o Palmeiras foi vice, mas por um erro de arbitragem. A final era entre Santos e Portuguesa, que empataram. A disputa derradeira foi nos pênaltis, e árbitro Armando Marques deu a vitória ao Santos. Em campo, os jogadores comemoraram. A contagem das penalidades, porém, estava equivocada. A Federação Paulista de Futebol (FPF) decidiu dividir o título entre as duas equipes, fazendo com que o Palmeiras ficasse com o vice-campeonato. Dirigentes santistas tentaram recorrer, mas sem sucesso.

Publicidade

Palmeiras foi campeão paulista em 1959, no que ficou conhecido como 'Supercampeonato Paulista'. Foto: CBF/Reprodução

Somente depois de 42 anos que Palmeiras e Santos voltaram a definir um Campeonato Paulista. Em 2015, foi a primeira vez que o formato possibilitou uma final entre os dois times, sem ser um jogo de desempate. As duas equipes chegaram com as melhores campanhas dos seus grupos.

No mata-mata, o Palmeiras passou por Botafogo-SP e Corinthians, enquanto o Santos eliminou XV de Piracicaba e São Paulo. No jogo de ida da final, o Palmeiras venceu por 1 a 0. O Santos empatou a série no jogo de volta vencendo por 2 a 1 e levou a melhor nos pênaltis.

Os confrontos intensificaram a rivalidade entre os clubes. Naquele mesmo ano, ambos fizeram a final da Copa do Brasil. O torneio nacional teve roteiro diferente, com título do Palmeiras nos pênaltis. As provocações santistas do começo do ano inverteram-se e partiram, então, do lado palmeirense.

Palmeiras foi para segundo jogo da final em vantagem, mas perdeu o título para o Santos nos pênaltis. Foto: Ricardo Saibun/Santos

O Palmeiras é o segundo time com mais títulos paulistas, com 25 conquistas, atrás do Corinthians (com 30). Três delas foram em cima do Santos, o qual é o quarto no ranking de maiores campeões, com 22 títulos. Do total, os santistas venceram sete vezes em cima do Palmeiras. O histórico é favorável ao Santos, mas o Palmeiras vive momento superior que a equipe alvinegra. Enquanto o Santos encara a primeira temporada na Série B do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras está na quinta final consecutiva do Paulistão, é o atual campeão brasileiro e tem se acostumado a empilhar títulos nos últimos anos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.