PUBLICIDADE

Publicidade

Paraguai segue firme rumo à África do Sul, diz imprensa local

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação

A imprensa paraguaia destacou neste domingo que a seleção do país segue firme no caminho rumo à Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, graças à solidez de sua defesa, que parou a Colômbia e garantiu nova vitória para ratificar a liderança da eliminatória sul-americana. A equipe comandada pelo argentino Gerardo Martino venceu a Colômbia por 1 x 0 na nona rodada da competição, no sábado à noite, no estádio El Campín, em Bogotá. "Invencíveis" e "Às portas da África do Sul" foram algumas das manchetes dos principais jornais paraguaios sobre a vitória diante da Colômbia. A vitória deixou o Paraguai com 20 pontos na liderança, seguido por Argentina com 16, Brasil e Chile, ambos com dez pontos. "O bom jogo defensivo sustentou a vitória", disse o La Nación em seu caderno de esportes, e acrescentou: "Sem repetir atuações anteriores, a seleção paraguaia deu um passo enorme para seguir firme na liderança da tabela e está cada vez mais perto do Mundial". "A equipe de Martino cumpriu bem seu trabalho defensivo, mas faltou em outros setores: mais ousadia e maior presença de jogo ofensivo. Apesar de apresentar um desempenho irregular, conseguiu uma vitória estratégica", publicou. O jornal Abc Color, um dos de maior circulação no país, destacou que o Paraguai já "reserva suas passagens para a África do Sul" graças a uma vitória "baseada na grande defesa paraguaia". O Última Hora disse que o Paraguai realizou sua partida mais discreta desde o início da eliminatória. No entanto, impôs seu jogo aos anfitriões e teve maior posse de bola devido ao seu "jogo mais inteligente e à sua defesa". Todos os jornais consideraram o atacante Salvador Cabañas, que marcou o gol da vitória, o destaque da partida. Além disso, destacaram o goleiro Justo Villar, que com "olhos de falcão e movimentos precisos" calou o Campín. (Reportagem de Mariel Cristaldo)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.