PUBLICIDADE

Publicidade

Resumo da Copa: Inglaterra bate Nigéria nos pênaltis e Austrália volta as quartas; teve vermelho

Dormiu e não conseguiu acompanhar o Mundial feminino? O ‘Estadão’ resume o 19º dia da competição para você e informa a programação do dia seguinte, agora sem o Brasil, eliminado na primeira fase

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Inglaterra e Austrália se classificaram para as quartas de final da Copa do Mundo feminina de 2023 na madrugada desta segunda-feira, dia 7. Nos pênaltis, as inglesas derrotaram a Nigéria em jogo que contou com a expulsão de Lauren James por agressão. Já as australianas não tiveram dificuldades e, no contra-ataque, construíram a vantagem que eliminou a Dinamarca. Veja a tabela.

Dormiu e não conseguiu acompanhar o Mundial feminino? O Estadão resume o 19º dia da competição para você e informa a programação do dia seguinte, agora sem o Brasil, eliminado diante da Jamaica na primeira fase da disputa. As brasileiras já estão de volta ao País. A CBF agora avalia o resultado e o trabalho da técnica Pia Sundhage.

Lauren James é expulsa, mas Inglaterra supera Nigéria nos pênaltis

O jogo não foi dos melhores, mas a Inglaterra bateu a Nigéria nos pênaltis, depois da prorrogação, e avançou para as quartas de final da Copa do Mundo de 2023. As nigerianas, no entanto, não venderam sua eliminação barata. Valentes, as africanas chegaram a ser superiores às favoritas ao Mundial e só não abriram o marcador por falta de precisão.

As inglesas Chloe Kelly e Alex Greenwood celebram a vitória contra a Nigéria em partida válida pela Copa do Mundo de 2023.  Foto: Tertius Pickard/AP

Em dia pouco inspirado, as europeias viram suas chances de vitória ruírem quando a atacante Lauren James foi expulsa após pisar nas costas de Alozie no fim da segunda etapa. Elas se seguraram na defesa e, nas penalidades, garantiram um 4 a 2 para passarem de fase. Agora, a Inglaterra enfrenta a vencedora do confronto entre Colômbia e Jamaica.

Em estádio lotado, Austrália bate Dinamarca com facilidade e retorna as quartas

Se a máxima de que seleções anfitriãs costumam desempenhar bons resultados em Copas do Mundo é verdadeira, a Austrália está seguindo roteiro de forma perfeita. Com o apoio de um estádio lotado, com mais de 75 mil pessoas, as Matildas fizeram bonito e despacharam a Dinamarca com propriedade.

A australiana Hayley Raso e a dinamarquesa Kathrine Kuhl disputam uma bola durante partida válida pela Copa do Mundo de 2023.  Foto: Dan Himbrechts/EFE

As australianas apostaram no contra-ataque e, com gols de Raso e Foord, construíram a vantagem que as garantiu nas quartas de final. Além da vaga conquistada, a outra ótima notícia para a torcida de casa é o retorno de Sam Kerr, principal jogadora da seleção.

Acionada somente nos minutos finais da segunda etapa, a atacante do Chelsea pouco produziu, mas seu retorno é um ótimo indicativo para os sonhos australianos de um título. Agora, a Austrália aguarda o vencedor de França e Marrocos.

Publicidade

LOTAÇÃO

Jogo da Austrália, anfitriã da Copa do Mundo, registra 75 mil torcedores no estádio. A Fifa consegue fazer com que as arenas estejam sempre cheias, com boa média de público. A torcida australiana comprou a competição e acredita que sua seleção pode chegar mais longe.